Diretor do Legado Olímpico por 20 dias, padrinho de Flávio nunca foi trabalhar

Durante os 20 dias em que foi o chefe do Escritório de Governança do Legado Olímpico (EGLO), o padrinho de casamento de Flávio Bolsonaro, Marcelo Magalhães Reis não apareceu para trabalhar

Marcelo Magalhães Reis  e Jair Bolsonaro
Marcelo Magalhães Reis e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Marcelo Magalhães Reis, padrinho de casamento de Flávio Bolsonaro e velho conhecido de Jair tomou posse no Escritório de Governança do Legado Olímpico (EGLO) em 5 de fevereiro e, pelos 20 dias seguintes, não se tem notícia de que tenha comparecido para trabalhar no Parque Olímpico da Barra. Na quinta (27), ele foi nomeado secretário especial de Esporte, à custa da saída dos militares que nunca viram seu plano colocado em prática.

"O Marcelo é desconhecido por nós. Ele não foi em nenhum momento indicado por nós. Se perguntar quem é o Marcelo (Magalhães), eu não faço a menor ideia. Eu simplesmente desconheço. Nossa equipe estava pronta em agosto. Nós tínhamos uma responsabilidade enorme pelo legado, foi um investimento de R$ 2 bilhões do governo federal, e não podíamos deixar aquilo ali sem estar bem administrado. Perdemos essa queda de braço. Perdemos para quem? Não tenho essa resposta. Nossa equipe não conseguiu nomear ninguém. O Marcelo pediu todos os cargos para ele. Nós com a disciplina castrense, respeitamos", afirmou o coronel Marco Aurélio Souto de Araújo ao jornalista Demétrio Vecchioli, da coluna Olhar Olímpico. O coronel Araújo é  ainda hoje o secretário adjunto da secretaria e comanda a pasta hoje, já que Magalhães não tomou posse. .

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247