Dono da Friboi diz não temer governador de Goiás

Em discurso nesta quinta, em festa de inaugurao da sede de seu partido (PSB) na capital goiana, Jos Batista Jnior chamou Marconi Perillo (PSDB) para o embate e disputa ganha ares de confronto marcado para 2014

Dono da Friboi diz não temer governador de Goiás
Dono da Friboi diz não temer governador de Goiás (Foto: Divulgação)

Vassil Oliveira e Frederico Jotabê _247 – O empresário José Batista Júnior, da Friboi (PSB), pregou ontem à tarde, em Goiânia, a unidade da oposição em Goiás e chamou para o embate o governador Marconi Perillo (PSDB). Na prática, ele dá o tom de uma disputa que ganha ares de confronto marcado para 2014.

“Não tenho medo, não tenho cisma (de Marconi)”, avisou. Caso seja escolhido candidato da base da presidente Dilma Rousseff em Goiânia, garante: “Terei o maior prazer de debater com ele os rumos de Goiás.” A vontade de ser candidato é grande, e vista como missão: “Mais que um desejo, é um dever que eu tenho de ser candidato.”

Com discurso forte e calculado, ele deixou claro, durante grande festa de inauguração da sede de seu partido na capital goiana, que vai jogar duro, se precisar. Sócio-proprietário da maior empresa de processamento de proteína animal do mundo, Friboi passa a assumir agora o papel de um dos principais líderes da oposição no Estado.

Estrategicamente evitando citar o nome do governador tucano, o empresário fez críticas cirúrgicas ao ex-aliado (leia mais aqui). “Nosso projeto visa a união, o desenvolvimento, que possamos ter qualidade de vida, colocar o Estado em benefício de todos vocês com lealdade, carinho, sem sacanagem, sem mentiras, sem perseguições, sem ódio, sem rancor”, disparou, para uma plateia entusiasmada.

“Nós precisamos inverter, mudar a forma de fazer política” – eis a senha da mudança pregada por Friboi. Uma das principais reclamações dos opositores tucanos hoje em Goiás é justamente o que o empresário assegurou que não vai fazer, mais o inevitável sufocamento político, traduzido assim pelo empresário:

“Nós vamos quebrar barreiras, quebrar paradigmas. Este paradigma do velho, do modelo da ditadura, do modelo da perseguição, do ódio, do rancor. Nós devemos acabar com isso. Isso não traz desenvolvimento, nem intelectual, nem econômico."

Durante a entrevista coletiva, Júnior do Friboi também adotou o discurso de união das oposições em Goiás em torno de um projeto comum para 2014. Para o pré-candidato do PSB ao governo, as eleições de 2012 são o momento de fortalecimento dessa base política e confirmou que o partido deve apoiar as reeleições dos prefeitos de Goiânia, Paulo Garcia (PT), e de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), os dois maiores colégios eleitorais do Estado.

“Política é juntar grupos. Nós só vamos ter êxito e ganhar as eleições (de 2014) se fortalecermos grupos. Se (nos) dividirmos, podemos até perder as eleições. Eu sou mais pela união, pelo consenso, do que pelo dissenso”, pregou o empresário e agora político Júnior do Friboi.

Participaram do evento de inauguração da sede do PSB em Goiânia lideranças nacionais do partido, entre elas o senador Rodrigo Rollemberg, pré-candidato ao governo do Distrito Federal, e o deputado federal Antônio Balmann, do Ceará. O presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, justificou sua ausência no evento a agenda com a presidente Dilma no Estado que governo, Pernambuco.

Também estiveram na solenidade líderes de partidos aliados da presidente Dilma em Goiás, como os deputados federais Rubens Otoni, pré-candidato do PT ao governo, e Flávia Morais, presidente estadual do PDT. E ainda o presidente da Câmara de Goiânia, Iram Saraiva (PMDB), e o presidente estadual do PCdoB, vereador goianiense Fábio Tokarski.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247