Edinho: acusações de Delcídio são “mentiras escandalosas”

Ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência disse ser favorável à apuração de "todos os fatos" sobre sua atuação na campanha da presidenta Dilma Rousseff em 2014; "Sempre agi de maneira ética, correta e dentro da legalidade. As afirmações do senador Delcídio Amaral são mentiras escandalosas. Jamais orientei o senador a 'esquentar' doações e jamais mantive contato com as mencionadas empresas, antes ou durante a campanha eleitoral", disse, após notícia de que a PGR pediu ao STF abertura de inquérito contra ele

Ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência disse ser favorável à apuração de "todos os fatos" sobre sua atuação na campanha da presidenta Dilma Rousseff em 2014; "Sempre agi de maneira ética, correta e dentro da legalidade. As afirmações do senador Delcídio Amaral são mentiras escandalosas. Jamais orientei o senador a 'esquentar' doações e jamais mantive contato com as mencionadas empresas, antes ou durante a campanha eleitoral", disse, após notícia de que a PGR pediu ao STF abertura de inquérito contra ele
Ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência disse ser favorável à apuração de "todos os fatos" sobre sua atuação na campanha da presidenta Dilma Rousseff em 2014; "Sempre agi de maneira ética, correta e dentro da legalidade. As afirmações do senador Delcídio Amaral são mentiras escandalosas. Jamais orientei o senador a 'esquentar' doações e jamais mantive contato com as mencionadas empresas, antes ou durante a campanha eleitoral", disse, após notícia de que a PGR pediu ao STF abertura de inquérito contra ele (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

O ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Edinho Silva, voltou a criticar nesta segunda-feira (2) a delação do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS). Ele disse ser favorável à apuração de "todos os fatos" sobre sua atuação na campanha da presidenta Dilma Rousseff em 2014.

"Sempre agi de maneira ética, correta e dentro da legalidade. As afirmações do senador Delcídio Amaral são mentiras escandalosas. Jamais orientei o senador a 'esquentar' doações e jamais mantive contato com as mencionadas empresas, antes ou durante a campanha eleitoral", afirmou o ministro por meio de nota.

O ministro reafirmou que as doações para a campanha de 2014 foram declaradas ao Tribunal Superior Eleitoral, assim como os fornecedores, e que as contas foram aprovadas "por unanimidade" pelos ministros da Corte.

As afirmações de Edinho Silva foram em resposta à notícia de que a Procuradoria-Geral da República pediu ao Supremo Tribunal Federal abertura de inquérito contra ele, por ter sido citado no acordo de delação premiada de Delcídio, homologado em março no âmbito da Operação Lava Jato.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247