Edinho propõe diálogo para superar dificuldades

Segundo o ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, a presidente Dilma Rousseff coordenará pessoalmente na terça­feira reunião com lideranças para tratar da pauta no Congresso; "Temos confiança que o Congresso Nacional vai colocar interesses acima do Brasil e que as medidas serão aprovadas", afirmou; Edinho disse ainda que a prisão de Delcídio surpreendeu o governo: " Vamos aguardar esses fatos, apoiar medidas investigativas e respeitar os contraditórios"

Segundo o ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, a presidente Dilma Rousseff coordenará pessoalmente na terça­feira reunião com lideranças para tratar da pauta no Congresso; "Temos confiança que o Congresso Nacional vai colocar interesses acima do Brasil e que as medidas serão aprovadas", afirmou; Edinho disse ainda que a prisão de Delcídio surpreendeu o governo: " Vamos aguardar esses fatos, apoiar medidas investigativas e respeitar os contraditórios"
Segundo o ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, a presidente Dilma Rousseff coordenará pessoalmente na terça­feira reunião com lideranças para tratar da pauta no Congresso; "Temos confiança que o Congresso Nacional vai colocar interesses acima do Brasil e que as medidas serão aprovadas", afirmou; Edinho disse ainda que a prisão de Delcídio surpreendeu o governo: " Vamos aguardar esses fatos, apoiar medidas investigativas e respeitar os contraditórios" (Foto: Realle Palazzo-Martini)

247 - O ministro Edinho Silva, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, afirma que as dificuldades políticas enfrentadas pelo governo serão superados com de diálogo com o Congresso. A declaração, dada à Agência Estado, faz referência à semana difícil para o Planalto após a prisão do líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT­MS), e o adiamento da sessão que aprovaria a revisão da meta fiscal.

Dilma precisou anunciar um contingenciamento extraordinário de R$ 10 bilhões no Orçamento da União para evitar o descumprimento da atual meta fiscal, que prevê um superávit de 1,1% do Produto Interno Bruto (PT).

Segundo Edinho, a presidente coordenará pessoalmente na terça­feira reunião com lideranças para tratar da pauta no Congresso.

"Temos confiança que o Congresso Nacional vai colocar interesses acima do Brasil e que as medidas serão aprovadas", afirmou. Disse ainda que o governo consulta várias lideranças aliadas no Senado para escolher o novo líder no Senado, o que deve ocorrer até a próxima semana.

No entanto, para a sessão de terça­feira, o senador José Guimarães (PT­-CE), líder do governo do Congresso, encaminhará as votações e articulações.

Edinho disse que a prisão de Delcídio surpreendeu o governo. "Todos fomos surpreendidos. Mas, como sempre, fatos têm de ser apurados. Vamos aguardar esses fatos, apoiar medidas investigativas e respeitar os contraditórios", disse Edinho.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247