Em meio a crise, Temer torra R$ 1 bi em emendas

Desde a delação da JBS, que implica diretamente Michel Temer, o governo federal liberou R$ 1 bilhão em emendas parlamentares, especialmente para sua base no Congresso; pagamentos já estavam programados, a fim de que Temer consiga apoio, por exemplo, para a aprovação da reforma da Previdência; nova rodada de pagamentos será feita até o fim do mês; ao todo, está prevista a liberação de R$ 6,3 bilhões no Orçamento para emendas

(Brasília - DF, 18/05/2017) Pronunciamento do Presidente da República, Michel Temer, à imprensa. Foto: Beto Barata/PR
(Brasília - DF, 18/05/2017) Pronunciamento do Presidente da República, Michel Temer, à imprensa. Foto: Beto Barata/PR (Foto: Gisele Federicce)

247 - Desde a crise política que atingiu o governo federal com a delação da JBS, que implica diretamente Michel Temer e divide até mesmo sua base aliada, o governo federal liberou R$ 1 bilhão em emendas parlamentares, especialmente para sua base no Congresso Nacional.

Os pagamentos, segundo reportagem de Isadora Peron, do Estado de S.Paulo, já estavam programados, na busca do apoio de Temer para a aprovação da reforma da Previdência e outras reformas consideradas essenciais para o governo. A liberação, segundo o Estadão, coincidiu com o episódio da delação.

Uma nova rodada de pagamentos será feita até o fim do mês, de acordo com o ministro Antonio Imbassahy (PSDB), provavelmente de R$ 800 milhões. Ao todo, está prevista a liberação de R$ 6,3 bilhões no Orçamento para emendas parlamentares.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247