Em meio ao furacão Odebrecht, Padilha retorna ao cargo nesta segunda

O peemedebista Eliseu Padilha vai reassumir o ministério da Casa Civil nesta segunda-feira (13) em meio ao furacão das delações da Odebrecht, onde ele virou figura central; o ex-diretor da empreiteira José de Carvalho Filho afirmou que Padilha tinha ao menos quatro senhas para receber pagamento de caixa 2 para o PMDB; as senhas eram as seguintes: Foguete, Árvore, Morango e Pinguim; aliado de Michel Temer está de licença médica desde o dia 24 de fevereiro, período em que passou por cirurgia para a retirada da próstata

Brasília - O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto (José Cruz/Agência Brasil)
Brasília - O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O peemedebista Eliseu Padilha vai reassumir o ministério da Casa Civil nesta segunda-feira (13) em meio ao furacão das delações da Odebrecht, onde ele virou figura central. Em depoimento ao TSE, o ex-diretor da empreiteira José de Carvalho Filho afirmou que Padilha tinha ao menos quatro senhas para receber pagamento de caixa 2 para o PMDB.

As senhas eram as seguintes: Foguete, Árvore, Morango e Pinguim.

A assessoria de Padilha confirmou que o ministro retorna ao cargo e que irá se defender das acusações. O aliado de Michel Temer está de licença médica desde o dia 24 de fevereiro, período em que passou por cirurgia para a retirada da próstata.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email