Em reunião tensa, bolsonaro diz a ministros que "acabou porteira fechada"

Jair Bolsonaro deixou claro em reunião com ministros que vai querer colocar pessoas de sua confiança em estatais, órgãos e nos escalões inferiores da pasta

Bolsonaro tenta se reaproximar do Congresso e tem se reunido com líderes de bancada e presidentes de partidos do Centrão, como PL, MDB, PSD, Progressista e Republicanos
Bolsonaro tenta se reaproximar do Congresso e tem se reunido com líderes de bancada e presidentes de partidos do Centrão, como PL, MDB, PSD, Progressista e Republicanos (Foto: Júlio Nascimento - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A mudança no comando da Polícia Federal não é a única que Jair Bolsonaro vai tentar impor aos ministros. Ele avisou a vários deles em tensa reunião nesta quarta-feira: “Acabou essa coisa de porteira fechada nos ministérios”. A informação é do portal BR político. 

segundo a reportagem, Bolsonaro vai querer colocar pessoas de sua confiança em estatais, órgãos e nos escalões inferiores da pasta. Já foi assim na composição do Ministério da Saúde, o ministro não teve carta branca, como relatou ao BR Político um integrante do governo depois da reunião.

O aviso fez com que vários integrantes da Esplanada ficassem de sobreaviso, e foi entendido como um aviso de que a recomposição inclusive política do governo, que tenta atrair o Centrão para escapar do isolamento no Congresso e do risco de que a Câmara instaure um processo de impeachment contra Bolsonaro, incluirá acesso a postos importantes em pastas antes blindadas, como Justiça e até Economia — onde o presidente estuda desmembrar a área do Trabalho para entregar ao PTB de Roberto Jefferson.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247