Eunício defende aprovação do voto distrital misto

Presidente do Senado defende mudança no sistema utilizado para eleger os representantes na Câmara dos Deputados; Eunício Oliveira defende a adoção do sistema distrital misto: metade dos deputados são eleitos pelo voto direito e a outra metade é eleita pela lista e pelos quocientes eleitorais dos partidos

Brasília - O senador Eunício Oliveira concorre ao cargo de Presidente da Casa (Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Brasília - O senador Eunício Oliveira concorre ao cargo de Presidente da Casa (Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) (Foto: Charles Nisz)

247 - O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), defendeu que o Congresso aprove até setembro deste ano o voto distrital misto para as eleições de 2021. Para Oliveira, a reforma política deve ser agilizada. "Isso aqui é um anseio da sociedade e vai atender também a questão política", disse ele, após reunião com o presidente em exercício Rodrigo Maia.

Eunício e Maia acertaram que vão reunir esforços para aprovar o projeto que implementa o voto distrital misto a partir das eleições de 2021. Neste sistema, o eleitor vota duas vezes: uma para candidatos no distrito e outra para a lista dos partidos. Metade das vagas fica com os eleitos pelo voto simples, a outra metade é eleita conforme as listas e o quociente eleitoral dos partidos.

Para garantir a aprovação ao novo sistema, a eleição de 2018 precisaria servir como transição ao novo modelo. Assim, em 2018 seria utilizado o chamado "distritão": não há quociente eleitoral e os mais votados são eleitos, sem considerar os partidos e sem a necessidade de formar coligações.Para o presidente do Senado, sem resolver a questão do modelo eleitoral também fica difícil resolver o financiamento de campanha.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247