Eunicio sinaliza que vai tentar salvar Aécio

Presidente do STF, Eunício Oliveira (PMDB-CE) sinalizou que deve sair em defesa do senador Aécio Neves, afastado do mandato STF; apesar de dizer que a Constituição não prevê o afastamento de um parlamentar no exercício do mandato, Eunício não disse se levará o caso ao plenário da Casa; "Primeiro, o Senado precisa ser notificado sobre o teor da decisão tomada pela Suprema Corte para saber de que forma o Senado vai agir. Se vai ou não vai agir", afirmou; "Enquanto não receber a notificação do Supremo, não tenho como me manifestar [...] A Constituição não tem afastamento de mandato", completou

Presidente do STF, Eunício Oliveira (PMDB-CE) sinalizou que deve sair em defesa do senador Aécio Neves, afastado do mandato STF; apesar de dizer que a Constituição não prevê o afastamento de um parlamentar no exercício do mandato, Eunício não disse se levará o caso ao plenário da Casa; "Primeiro, o Senado precisa ser notificado sobre o teor da decisão tomada pela Suprema Corte para saber de que forma o Senado vai agir. Se vai ou não vai agir", afirmou; "Enquanto não receber a notificação do Supremo, não tenho como me manifestar [...] A Constituição não tem afastamento de mandato", completou
Presidente do STF, Eunício Oliveira (PMDB-CE) sinalizou que deve sair em defesa do senador Aécio Neves, afastado do mandato STF; apesar de dizer que a Constituição não prevê o afastamento de um parlamentar no exercício do mandato, Eunício não disse se levará o caso ao plenário da Casa; "Primeiro, o Senado precisa ser notificado sobre o teor da decisão tomada pela Suprema Corte para saber de que forma o Senado vai agir. Se vai ou não vai agir", afirmou; "Enquanto não receber a notificação do Supremo, não tenho como me manifestar [...] A Constituição não tem afastamento de mandato", completou (Foto: Paulo Emílio)

247 - O presidente do STF, Eunício Oliveira (PMDB-CE) sinalizou que deve sair em defesa do senador Aécio Neves, afastado do mandato nesta terça-feira (26) por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). Apesar de dizer que a Constituição não prevê o afastamento de um parlamentar no exercício do mandato, Eunício não disse se levará o caso ao plenário da Casa para votar ou não pela manutenção ou reversão da decisão judicial.

Apesar de decidirem pelo afastamento de Aécio, os ministros da 1ª Turma do STF negaram o pedido de prisão contra o parlamentar mineiro como havia sido solicitado pela Procuradoria Geral da República (PGR). "Primeiro, o Senado precisa ser notificado sobre o teor da decisão tomada pela Suprema Corte para saber de que forma o Senado vai agir. Se vai ou não vai agir. Eu não sei qual o teor da decisão e tenho o hábito de dizer que não falo sobre hipótese, só sobre atos concretos. Enquanto não receber a notificação do Supremo, não tenho como me manifestar [...] A Constituição não tem afastamento de mandato", disse Eunício.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247