Ex-DEM, ministro do TCU diz que Dilma sabia

José Jorge afirma que o Conselho de Administração da Petrobras tinha acesso a informações completas antes de decidir sobre a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, e sugere que a presidente teria lido apenas um resumo; ele foi indicado ao cargo em 2008, após pressão do então líder do DEM na Câmara, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), em acordo com os governistas que permitiu a aprovação da inclusão da Venezuela no Mercosul

www.brasil247.com - Brasília - O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), José Jorge, participa de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos - CAE, para debater os resultados da auditoria promovida pelo TCU, a pedido da Câmara dos Deputados, nas agências reg
Brasília - O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), José Jorge, participa de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos - CAE, para debater os resultados da auditoria promovida pelo TCU, a pedido da Câmara dos Deputados, nas agências reg (Foto: Roberta Namour)


247 - O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) José Jorge contrariou a versão da presidente Dilma Rousseff sobre sua participação na decisão de compra de Pasadena pela Petrobras, em 2006.

Ele foi indicado ao cargo em 2008, após pressão do então líder do DEM na Câmara, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), em acordo com os governistas que permitiu a aprovação da inclusão da Venezuela no Mercosul. Hoje é relator do processo sobre a polêmica compra da refinaria no TCU.

Em entrevista ao G1, ele afirma que o Conselho de Administração da Petrobras tinha acesso a informações completas antes de decidir sobre a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA.

Em nota, a presidente Dilma Rousseff disse que, na época em que era presidente do conselho da estatal, tinha concordado com a compra porque se baseou em um parecer técnico "falho".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele sugere que a presidente teria lido apenas um resumo das informações, em vez do relatório completo (leia aqui).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email