FHC: impeachment é como uma bomba atômica

Segundo o ex-presidente tucano FHC, 'não é hora de afastar Dilma Rousseff nem de pactuar': "Impeachment não é uma coisa desejável e ninguém se propõe a liderar isso. O impeachment é como bomba atômica, é para dissuadir, não para usar"; segundo ele, apesar de ‘nada ser impossível’, é mais provável que governo “fique cozinhando o galo em fogo brando”; para ele, o PT tenta atribuir o movimento aos tucanos e Lula prefere acusar o PSDB a querer dialogar

Segundo o ex-presidente tucano FHC, 'não é hora de afastar Dilma Rousseff nem de pactuar': "Impeachment não é uma coisa desejável e ninguém se propõe a liderar isso. O impeachment é como bomba atômica, é para dissuadir, não para usar"; segundo ele, apesar de ‘nada ser impossível’, é mais provável que governo “fique cozinhando o galo em fogo brando”; para ele, o PT tenta atribuir o movimento aos tucanos e Lula prefere acusar o PSDB a querer dialogar
Segundo o ex-presidente tucano FHC, 'não é hora de afastar Dilma Rousseff nem de pactuar': "Impeachment não é uma coisa desejável e ninguém se propõe a liderar isso. O impeachment é como bomba atômica, é para dissuadir, não para usar"; segundo ele, apesar de ‘nada ser impossível’, é mais provável que governo “fique cozinhando o galo em fogo brando”; para ele, o PT tenta atribuir o movimento aos tucanos e Lula prefere acusar o PSDB a querer dialogar (Foto: Roberta Namour)

247 – Por trás do movimento golpista contra a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente tucano FHC agora afirma que ‘não é hora de afastar Dilma Rousseff nem de pactuar’.

“Impeachment não é uma coisa desejável e ninguém se propõe a liderar isso. O PT usa o impeachment para dizer que o PSDB quer, mas não é verdade. O impeachment é como bomba atômica, é para dissuadir, não para usar”, disse ele em entrevista ao ‘Estado de S. Paulo’.

Para FHC, o PT tenta atribuir o movimento aos tucanos e Lula prefere acusar o PSDB a querer dialogar.

Ele diz que a manifestação organizada para o dia 15 de março é um produto das redes sociais, de vários setores da sociedade, totalmente independente dos partidos.

Quanto a Petrobras, afirma que partido não defende a privatização. “Cabe, sim, despolitiza-la, despartidarizar a Petrobras”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247