FHC questiona “tanta alegria” do governo Dilma

Segundo o ex-presidente, a "esdrúxula" foto tirada no dia do encontro da presidente com o antecessor, Lula, mais a equipe de campanha, "faz recordar o ânimo fútil da rainha (Maria Antonieta), com os maiorais se deixando flagrar tão despreocupados, enquanto as pessoas estão, na realidade, assustadas"

Segundo o ex-presidente, a "esdrúxula" foto tirada no dia do encontro da presidente com o antecessor, Lula, mais a equipe de campanha, "faz recordar o ânimo fútil da rainha (Maria Antonieta), com os maiorais se deixando flagrar tão despreocupados, enquanto as pessoas estão, na realidade, assustadas"
Segundo o ex-presidente, a "esdrúxula" foto tirada no dia do encontro da presidente com o antecessor, Lula, mais a equipe de campanha, "faz recordar o ânimo fútil da rainha (Maria Antonieta), com os maiorais se deixando flagrar tão despreocupados, enquanto as pessoas estão, na realidade, assustadas" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em coluna de estreia no portal Uol, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) questiona a "alegria" e o "regozijo" do governo Dilma Rousseff, demonstrados na foto tirada com o antecessor, Lula, na semana passada, definida pelo tucano como "chocante" e "esdrúxula". Para FHC, a imagem "faz recordar o ânimo fútil da rainha (Maria Antonieta), com os maiorais se deixando flagrar tão despreocupados, enquanto as pessoas estão, na realidade, assustadas". 

O ex-presidente descreve as pessoas do Brasil como "assustadas com as sombrias perspectivas do futuro, temerosas da violência larvar de um povo que era tido como pacífico (não há dia sem ônibus queimados, nem sem pessoas amarradas apanhando dos que descreem da Justiça e querem fazê-la por conta própria), espantadas com a montanha de lixo jogada nas ruas pelos cariocas em um só dia de greve dos garis no Carnaval".

O tucano fala ainda em "crise energética" e "inflação", além da "perda continuada do poder de compra dos assalariados". Segundo ele, "os líderes governistas, em vez de exporem à nação com realismo as mazelas existentes (...), só pensam em dividir a sociedade entre 'nós' e 'eles' para, apostando nesse pobre maniqueísmo político, vencer eleições e se manter no poder".

Leia a íntegra aqui

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email