FHC questiona viabilidade de Alckmin e pode apoiar nome fora do PSDB

A crise do PSDB, que mergulhou no abismo após liderar um golpe contra a democracia protagonizado pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), que depois foi flagrado em esquemas de corrupção, ganhou mais um capítulo; em entrevista nesta terça-feira, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sinaliza que o candidato oficial da sigla, Geraldo Alckmin, não tem muitas chances de vencer; segundo FHC, que cogita até apoiar alguém de outro partido, Alckmin ainda precisa provar ser capaz de aglutinar o centro do espectro político e de “transmitir uma mensagem” aos brasileiros

FHC questiona viabilidade de Alckmin e pode apoiar nome fora do PSDB
FHC questiona viabilidade de Alckmin e pode apoiar nome fora do PSDB (Foto: Karime Xavier)

247 – O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso indicou, pela primeira vez, que poderá apoiar um nome de fora do PSDB na sucessão presidencial. “Se houver alguém com mais capacidade de juntar, que prove essa capacidade e que tenha princípios próximos aos nossos, temos que apoiar essa pessoa”, disse ele, aos jornalistas Alberto Bombig e Pedro Venceslau, em entrevista publicada no Estado de S. Paulo.

Esse é mais um capítulo da crise interna do PSDB, que mergulhou no abismo após liderar um golpe contra a democracia protagonizado pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), que depois foi flagrado em esquemas de corrupção.

Na entrevista desta terça-feira, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sinaliza que o candidato oficial da sigla, Geraldo Alckmin, não tem muitas chances de vencer. Segundo FHC, Alckmin ainda precisa provar ser capaz de aglutinar o centro do espectro político e de “transmitir uma mensagem” aos brasileiros.

FHC também reconheceu a capacidade do ex-presidente Lula de se comunicar bem com a população. "É muito importante em uma sociedade de massa que o líder fale. A sociedade nem sempre quer ouvir, mas agora está aberta porque está perplexa. É preciso que alguém toque nas cordas sensíveis à população. O Lula toca de ouvido. O candidato sem capacidade de expressão tem dificuldade de se firmar, ainda que esteja certo", disse ele.

Sobre Bolsonaro, FHC afirmou que ele tem baixa capacidade de comunicação, ainda que expresse um sentimento de ódio. "Eu não conheço o Bolsonaro. Ele era deputado no meu tempo e não tinha uma expressão maior. Queria me fuzilar, mas nunca dei atenção. Não sei o que ele pensa sobre qualquer tema. Não sei se ele é capaz de expressar o que pensa sobre qualquer tema. Às vezes a pessoa, mesmo sem ter a capacidade de expressar, simboliza."

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247