Filiação de Flávio Bolsonaro pode ser anulada por suspeita de irregularidades

Cartório cobra que o presidente do partido Patriota, Adilson Barroso, prove e esclareça que a convenção realizada pela sigla em 31 de maio, para decidir a respeito da filiação do senador (PSL), ocorreu de forma regular e democrática

Adilson Barroso e Flávio Bolsonaro
Adilson Barroso e Flávio Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Cartório do Primeiro Ofício de Notas do Distrito Federal emitiu, nesta quinta-feira (10), uma nota devolutiva cobrando que o presidente do partido Patriota, Adilson Barroso, prove e esclareça que a convenção realizada pela sigla em 31 de maio, para decidir a respeito da filiação do senador (PSL), ocorreu de forma regular e democrática. A reportagem é do portal Congresso em Foco. 

O cartório fez questionamentos que o partido deverá responder antes de formalizar o registro da convenção. O documento, ao qual o Congresso em Foco teve acesso, exige que a cúpula do partido apresente em 30 dias os documentos necessários para provar que houve quórum qualificado entre os membros da sigla para alterar o estatuto do partido e aceitar a filiação do filho de Bolsonaro.

A reportagem ainda informa que, caso a legenda não consiga esclarecer que tudo ocorreu com aprovação da maioria dos parlamentares com direito ao voto – e que foram eleitos para mandatos até 2022 –, uma nova convenção precisará ser convocada e, desta vez, o senador Flávio corre o risco de não ter sua filiação aceita.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email