Fracasso de Bolsonaro na pandemia multiplica pedidos de impeachment

Em apenas dois anos de mandato, foram protocolados 61 pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro. PT, PCdoB, Rede, PSB e PDT entrarão com outro pedido até o fim da semana

www.brasil247.com -
(Foto: ABr)


247 - A ineficácia do governo federal no combate à pandemia resultou na multilícação dos pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro. Em dois anos de mandato, foram protocolados 61 pedidos de impeachment, sendo que apenas sete são anteriores ao mês de março do ano passado, quando teve início a pandemia do novo coronavírus.  

Nos últimos dias, as falhas do governo associada a falta de oxigênio que levou a morte de pacientes internados em estado grave no Amazonas e no Pará serviu de base para uma denúncia coletiva que deve ser protocolada até o final desta semana. A denúncia está sendo formulada pelo PT, PCdoB, Rede, PSB e PDT. 

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, existem 56 pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro parados na Câmara dos Deputados, além de outros cinco que foram arquivados. Ao todo, do pedidos de afastamento em aberto, 10 foram protocolados em maio do ano passado, 13 em abril e 14 em março. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Constam da lista 26 denúncias contra Bolsonaro por participação em atos antidemocráticos e de ataques as instituições . Outros 21 pedidos de afastamento estão ligados as ações do ex-capitão no combate à pandemia.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email