Fuga de senador boliviano derruba Patriota

Dilma ficou irritadíssima ao ser pega de surpresa com a atuação de funcionários da embaixada do Brasil na Bolívia no embarque do senador Roger Pinto Molina, condenado a um ano de prisão por corrupção; ele estava abrigado na embaixada do Brasil havia 15 meses; sucessor é Luiz Alberto Figueiredo; o diplomata brasileiro Eduardo Saboia, que ajudou na fuga, também foi afastado do cargo

Dilma ficou irritadíssima ao ser pega de surpresa com a atuação de funcionários da embaixada do Brasil na Bolívia no embarque do senador Roger Pinto Molina, condenado a um ano de prisão por corrupção; ele estava abrigado na embaixada do Brasil havia 15 meses; sucessor é Luiz Alberto Figueiredo; o diplomata brasileiro Eduardo Saboia, que ajudou na fuga, também foi afastado do cargo
Dilma ficou irritadíssima ao ser pega de surpresa com a atuação de funcionários da embaixada do Brasil na Bolívia no embarque do senador Roger Pinto Molina, condenado a um ano de prisão por corrupção; ele estava abrigado na embaixada do Brasil havia 15 meses; sucessor é Luiz Alberto Figueiredo; o diplomata brasileiro Eduardo Saboia, que ajudou na fuga, também foi afastado do cargo (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, deixou o cargo nesta segunda-feira (26). Sua saída ocorre após o diplomata brasileiro Eduardo Saboia, que também foi afastado, patrocinar a fuga do senador boliviano Roger Pinto Molina de seu país. Assume a pasta o embaixador Luiz Alberto Figueiredo Machado, representante do Brasil na Organização das Nações Unidas.

Segundo a Folha, Dilma ficou irritada ao ser pega de surpresa com a atuação de funcionários da embaixada do Brasil na Bolívia no embarque do senador, condenado a um ano de prisão por corrupção. Ele estava abrigado na embaixada do Brasil havia 15 meses.

Patriota foi chamado para uma conversa com a presidente no início da noite desta segunda-feira no Palácio do Planalto. A versão do Planalto e do Itamaraty é de que o governo não autorizou e nem sequer sabia da operação para retirar Molina do país vizinho. O senador não podia sair do prédio por falta de um salvo conduto do governo boliviano.

Ontem, ao ser surpreendido com a vinda do senador boliviano, o Ministério das Relações Exteriores informou que abriria um inquérito para apurar as circunstâncias da entrada dele no Brasil. O Itamaraty disse que o encarregado de Negócios do Brasil em La Paz, ministro Eduardo Saboia, foi chamado ao país para prestar esclarecimento.

Saboia ficará afastado da função enquanto responde ao inquérito aberto no órgão. Ele se reuniu hoje com o secretário geral do Itamaraty, Eduardo dos Santos e com o também embaixador Antonio Simões. Segundo o Itamaraty, está sendo formada uma comissão de sindicância composta por três diplomatas para apurar a participação de Saboia na operação que trouxe o opositor do presidente Evo Morales ao Brasil.

A depender do resultado, a sindicância pode se transformar num procedimento administrativo disciplinar. As punições, em geral, podem ir desde uma simples advertência oral até a exoneração do cargo. Saboia vai contratar advogados para se defender na sindicância.

Abaixo a nota do Palácio:

A presidenta Dilma Rousseff aceitou nesta segunda-feira (26), o pedido de demissão do ministro Antonio de Aguiar Patriota, e indicou o representante do Brasil junto às Nações Unidas em Nova York, embaixador Luiz Alberto Figueiredo, para ser o novo ministro das Relações Exteriores.

A presidenta agradeceu a dedicação e o empenho do ministro Patriota nos mais de dois anos em que permaneceu no cargo e anunciou a sua indicação para a Missão do Brasil na ONU.

Leia, abaixo, reportagem da Agência Brasil

Patriota sai e Luiz Alberto Figueiredo assume Ministério das Relações Exteriores

Heloisa Cristaldo
Repórter da Agência Brasil

Brasília –  A presidenta Dilma Rousseff aceitou o pedido de demissão do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota. O representante do Brasil na Organização das Nações Unidas (ONU), embaixador Luiz Alberto Figueiredo irá assumir o cargo.

Em nota à imprensa, a presidenta Dilma Rousseff anunciou a indicação de Patriota para a Missão do Brasil na ONU e agradeceu a atuação do ex-ministro "nos mais de dois anos que permaneceu no cargo".

Nesta tarde, a presidenta se reuniu com Antonio Patriota, no Palácio do Planalto, por cerca de 50 minutos.

A saída de Patriota ocorreu após o senador boliviano Roger Pinto Molina, que ficou abrigado por 15 meses na embaixada brasileira na Bolívia, ter vindo para o Brasil. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email