Fundações de partidárias criam o Observatório da Democracia

O grupo formado pelas fundações Lauro Campos (Psol), João Mangabeira (PSB), Leonel Brizola-Alberto Pasqualini (PDT), Maurício Grabois (PCdoB), da Ordem Social (PROS), 1º de maio (SD) e Perseu Abramo (PT), lançam, até o final de janeiro, o “Observatório da Democracia”, para avaliar o governo Jair Bolsonaro segundo critérios definidos conjuntamente

Fundações de partidárias criam o Observatório da Democracia
Fundações de partidárias criam o Observatório da Democracia (Foto: Divulgação (Fundação Lauro Campos))

247 - A Fundação Lauro Campo (PSOL) recebeu na quinta-feira (20) a reunião com os representantes de fundações partidárias, que vêm construindo uma agenda comum para se posicionar sobre o governo Jair Bolsonaro. O grupo formado pelas fundações: Lauro Campos (Psol), João Mangabeira (PSB), Leonel Brizola-Alberto Pasqualini (PDT), Maurício Grabois (PCdoB), da Ordem Social (PROS), 1º de maio (SD) e Perseu Abramo (PT), têm em comum o fato de manterem posição crítica ao governo eleito, buscam compreendê-lo e posicionar-se em relação a ele.

As fundações estão se reunindo desde meados do primeiro semestre deste ano, com o objetivo de fazer uma tarefa coletiva, que será avaliar a nova gestão segundo critérios definidos conjuntamente. Até o final de janeiro será lançado o “Observatório da Democracia”, onde serão publicadas as informações decorrentes desse trabalho conjunto.

Nos próximos meses, cada fundação estará responsável por avaliar as políticas governamentais correspondentes a temas pré-definidos como “trabalho”, “pacto federativo”, “saúde” e “educação”, até questões como democracia e direitos da cidadania. Os resultados vão ser reportados em relatórios que serão tornados públicos no “Observatório da Democracia”, canal na internet para divulgação dos resultados do esforço em conjunto.

Segundo Marcio Pochmann, presidente da Fundação Perseu Abramo,"essa reunião de tantas fundações de partidos em torno do objetivo comum de sistematizar e acompanhar políticas públicas do governo federal é inédita no Brasil". "O Observatório", prossegue Pochmann, "deverá gerar subsídios também para o movimento social e toda a sociedade".

*Com informações da Fundação Perseu Abramo

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247