"Ganhei em 2002 e 2006 e não pedi voto para o mercado"

Em discurso realizado hoje em Itapevi (SP), nesta terça-feira 30, ex-presidente Lula afirmou que nunca pediu voto para o mercado, referindo-se à queda da Bolsa com a alta da presidente Dilma Rousseff nas pesquisas; ontem, repercutindo o Datafolha, o Ibovespa teve a sua maior queda em três anos; "Hoje eu ouvi dizer que o mercado está nervoso porque a Dilma vai ganhar. Ganhei em 2002 e 2006 e não pedi voto para o mercado. Dilma ganhou em 2010 e não pediu voto pro mercado. A gente pede voto é pras pessoas", disse o petista

www.brasil247.com - Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula Lula durante carreata em Itapevi, São Paulo
Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula Lula durante carreata em Itapevi, São Paulo (Foto: Gisele Federicce)


Por Lara Rizério

SÃO PAULO - Em discurso realizado hoje em Itapevi (SP), Lula afirmou que nunca pediu voto para o mercado, referindo-se à queda da Bolsa com a alta da presidente Dilma Rousseff nas pesquisas. Ontem, repercutindo o Datafolha, o Ibovespa teve a sua maior queda em três anos, despencando 4,52%.

"Hoje eu ouvi dizer que o mercado está nervoso porque a Dilma vai ganhar. Ganhei em 2002 e 2006 e não pedi voto para o mercado. Dilma ganhou em 2010 e não pediu voto pro mercado. A gente pede voto é pras pessoas".

O ex-presidente da República destacou ainda os feitos do seu governo. "Diziam que não podia aumentar o salário porque era inflacionário" e que "precisou chegar à presidência um torneiro mecânico para ser o que mais fez universidade na história do País".

"Diziam que o bolo tinha que crescer para dividir. E o povo nunca via esse bolo sendo dividido", destacou o ex-presidente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email