CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Generais condenam participação de Bolsonaro em manifestação golpista

A presença de Bolsonaro em frente ao QG do Exército foi uma “provocação”, “desnecessária” e “fora de hora”, afirmaram os oficiais-generais

Jair Bolsonaro durante reunião sobre o Sistema de Proteção Social dos Militares.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

247 – As manifestações em frente ao Quartel General do Exército contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF), que contaram com a presença de Jair Bolsonaro, provou um “enorme desconforto” na cúpula militar. Os oficiais-generais afirmaram ao jornal O Estado de S.Paulo que não se cansam de repetir que as forças armadas servem ao Estado Brasileiro como instituições permanentes, e não ao governo. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Se a manifestação tivesse sido na Esplanada, na Praça dos Três Poderes ou em qualquer outro lugar seria mais do mesmo”, declarou um dos generais ouvidos pela reportagem. “Mas em frente ao QG, no dia do Exército, tem uma simbologia dupla muito forte. Não foi bom porque as Forças Armadas estão cuidando apenas das suas missões constitucionais, sem interferir em questões políticas”, acrescentou. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os oficiais observaram também que a presença de Bolsonaro em frente ao QG foi uma “provocação”, “desnecessária” e “fora de hora”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DAS RECOMENDAÇÕES
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE