Gleisi afirma que Moro “está com medo” ao tentar barrar liberação das conversas que provam seu conluio contra Lula

A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, usou suas redes para dizer que Moro está “com medo”. Isso porque o ex-juiz da Lava Jato entrou com pedido no STF para evitar liberação das conversas que provam seu conluio contra Lula

Ex-presidente Lula, Gleisi Hoffmann e Sérgio Moro
Ex-presidente Lula, Gleisi Hoffmann e Sérgio Moro (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil - Stuckert - Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, usou suas redes sociais nesta quinta-feira (4) para dizer que Moro está “com medo”. Isso porque o ex-juiz da operação Lava Jato entrou com pedido no Supremo Tribunal Federal (STF para evitar liberação das conversas que provam seu conluio contra Lula e ainda tentou justificar a ação dizendo que “tentou proteger o presidente”. 

“Moro entra no STF para evitar liberação das conversas que provam seu conluio contra Lula e diz que agiu para proteger o ex-presidente. Será que ele acha que alguém vai cair nesse papo furado? Faz-me rir! Tá é com medo de tudo o que está vindo à tona!”, disse Gleisi. 

Saiba mais 

Na defensiva depois da divulgação das novas conversas da Lava Jato, o ex-juiz Sergio Moro recorreu ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, contra a decisão de Ricardo Lewandowski que entregou a Lula as mensagens roubadas por hackers de autoridades da Lava Jato.

O recurso foi assinado por Rosângela Moro, esposa do ex-magistrado. No documento, ele argumenta que houve violação do princípio do juiz natural, segundo o site O Antagonista

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email