Gleisi: Ciro não passa no PT nem com reza brava

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), descartou a hipótese sugerida pelo ex-governador Jaques Wagner sobre um eventual apoio ao candidato Ciro Gomes, do PDT;  “mas ele não sabe que o Ciro não passa no PT nem com reza brava?”, questionou; em artigo, Valter Pomar, um dos intelectuais do partido, afirmou que o "Plano B de Wagner deveria se chamar Plano S, de suicídio"; pesa contra o Ciro o fato dele manter uma postura ambígua em relação à Lava Jato e não considerar Lula um preso político

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), descartou a hipótese sugerida pelo ex-governador Jaques Wagner sobre um eventual apoio ao candidato Ciro Gomes, do PDT;  “mas ele não sabe que o Ciro não passa no PT nem com reza brava?”, questionou; em artigo, Valter Pomar, um dos intelectuais do partido, afirmou que o "Plano B de Wagner deveria se chamar Plano S, de suicídio"; pesa contra o Ciro o fato dele manter uma postura ambígua em relação à Lava Jato e não considerar Lula um preso político
A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), descartou a hipótese sugerida pelo ex-governador Jaques Wagner sobre um eventual apoio ao candidato Ciro Gomes, do PDT;  “mas ele não sabe que o Ciro não passa no PT nem com reza brava?”, questionou; em artigo, Valter Pomar, um dos intelectuais do partido, afirmou que o "Plano B de Wagner deveria se chamar Plano S, de suicídio"; pesa contra o Ciro o fato dele manter uma postura ambígua em relação à Lava Jato e não considerar Lula um preso político (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – "Mas ele não sabe que o Ciro não passa no PT nem com reza brava?”. Foi assim que a reagiu a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), ao saber da hipótese sugerida pelo ex-governador Jaques Wagner sobre um eventual apoio ao candidato Ciro Gomes, do PDT, segundo informa a colunista Mônica Bergamo.

Wagner disse ao jornalista Ricardo Galhardo, do Estado de S. Paulo, que o PT poderia abrir mão do comando de chapa, numa aliança com Ciro, mas depois disse que suas palavras foram distorcidas. De todo modo, Valter Pomar, um dos intelectuais do partido, afirmou que o "Plano B de Wagner deveria se chamar Plano S, de suicídio". Pesa contra o Ciro o fato dele manter uma postura ambígua em relação à Lava Jato e não considerar Lula um preso político.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247