Governador da Paraíba faz ato contra impeachment

Ato público em defesa da democracia, organizado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), acontece em João Pessoa nesta terça-feira, no momento em que ações da Polícia Federal contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), e ministros do PMDB são realizadas em todo o país

Ato público em defesa da democracia, organizado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), acontece em João Pessoa nesta terça-feira, no momento em que ações da Polícia Federal contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), e ministros do PMDB são realizadas em todo o país
Ato público em defesa da democracia, organizado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), acontece em João Pessoa nesta terça-feira, no momento em que ações da Polícia Federal contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), e ministros do PMDB são realizadas em todo o país (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Nordeste - "Hoje, dia 15, é dia de dizer sim ao Brasil que queremos. Às dez horas da manhã, no Teatro Paulo Pontes (Espaço Cultural), a Paraíba estará unida contra o golpe, pela democracia". Com esses dizeres, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), está convocando um ato contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff para esta terça-feira.

O ato acontece no momento em que ações da Polícia Federal contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), e ministros do PMDB são realizadas em todo o país. Por outro lado a Fiesp divulga formalmente que apoia o impeachment.

"Quem não pode com a formiga não assanha o formigueiro" - foi o refrão usado por centenas de representantes de entidades sociais da Paraíba para receber o governador.

Leia abaixo como será o ato realizado em João Pessoa nesta terça. O trecho foi retirado da coluna "Essas Coisas" na edição de hoje do jornal "A União", escrito pelo jornalista Carlos Aranha.

"No palco do Paulo Pontes, em meio a outras personalidades estará a lenda viva Elizabeth Teixeira, viúva do líder camponês João Pedro Teixeira, morto pelas forças que deram o golpe de 1964. Na ocasião, será lido o manifesto contra o 'impeachment', assinado, entre outros, pelo compositor Chico César, o poeta Sérgio de Castro Pinto e o presidente da Academia Paraibana de Letras, Damião Ramos Cavalcanti.

O governador Ricardo Coutinho tem livre trânsito entre correntes diversas que dão apoio para que seja acabada a estagnação sócio-econômica que muito vem prejudicando o País - mesmo algumas delas não sendo favoráveis à maneira da presidente Dilma Rousseff governar o Brasil. Nesses 23 anos de atividades político-eleitorais, Ricardo ganhou credibilidade nacionalmente atestada. Por isso, saiu à frente de todos os governadores nordestinos na defesa explícita e constante da presidente da República".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email