Governo Bolsonaro vê Augusto Aras como "goleiro" no bolsolão

Membros do Planalto veem o procurador Augusto Aras como uma espécie de "goleiro" nas investigações sobre o bolsolão, um esquema de manipulação do orçamento que chegou a R$ 3 bilhões. Em consequência, a oposição entende que o melhor caminho é o TCU para responsabilizar o governo Jair Bolsonaro pelo escândalo

Procurador-geral da República, Augusto Aras
Procurador-geral da República, Augusto Aras (Foto: Antonio Augusto/Secom/PGR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Membros do governo federal veem o procurador-geral da República, Augusto Aras, como uma espécie de "goleiro" nas investigações sobre o bolsolão. O chefe da PGR foi indicado por Jair Bolsonaro mesmo sem estar na lista tríplice do Ministério Público.

De acordo com a oposição, o melhor caminho para uma investigação passa pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que pode dar as bases para a acusação de um crime de responsabilidade de Bolsonaro nas apurações acerca da compra de apoio no Congresso. A informação foi publicada pela Coluna do Estadão nesta quarta-feira (12). 

O bolsolão foi um esquema de manipulação das contas da atual gestão para favorecer aliados - foi criado um orçamento secreto de R$ 3 bilhões e parte  dos recursos seria destinado à aquisição de tratores e equipamentos agrícolas por preços ate 259% maiores que os valores de referência. A ideia era beneficiar deputados por meio de emendas parlamentares.

 Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email