Governo fará reforma ministerial e Temer não estará no governo Bolsonaro

Em meio à tentativa do governo de atrair votos para Arthur Lira, candidato à presidência da Câmara, o nome de Temer era especulado para o ministério das Relações Exteriores. Com Baleia Rossi, do MDB, sendo o candidato da oposição, a empreitada está descartada

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O nome de Michel Temer não é mais cogitado para assumir o ministério das Relações Exteriores no lugar de Ernesto Araújo na reforma ministerial projetada para entre fevereiro e março.

Temer era visto pelo governo como um meio de atrair votos do MDB para a candidatura de Arthur Lira à presidência da Câmara dos Deputados. Com o candidato da oposição sendo Baleia Rossi, do MDB, a estratégia foi descartada. 

A nomeação de Temer também era vista como central para assegurar o apoio político necessário para uma eventual reeleição de Bolsonaro em 2022.

As informações são de Marcelo de Moraes, do BR Político.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247