Governo diz que risco de greve de caminhoneiros é mínimo

Executivo avalia que a paralisação anunciada para a próxima segunda-feira 17 não vai para a frente e que a categoria não está mobilizada suficientemente

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Diferente do que anunciaram os caminhoneiros, o governo Bolsonaro acredita que o risco de paralisação da categoria para a próxima segunda-feira 17 é mínimo. O Executivo avalia que os trabalhadores não estão suficientemente mobilizados, noticia o site Poder360

De acordo com a reportagem, o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, tem atuado de maneira intensa para saber o potencial real de uma greve e manter aberto o diálogo entre governo e motoristas de caminhão. 

Os líderes da categoria não têm discurso uníssono. Um deles, Marconi França, líder dos caminhoneiros autônomos, diz que “pelo menos 70%” dos cerca de 4,5 milhões de profissionais autônomos e celetistas vão parar em todo o país por insatisfação da categoria com o governo. Enquanto Wallace Landim, o 'Chorão', diz que Marconi “quer atrapalhar o país, quer fazer aqui o que estão fazendo no Chile”.

Em um vídeo gravado na sede da CUT Rio, Marconi França faz um chamamento geral para que a população participe e ajude na paralisação, se estiver insatisfeita com o preço da gasolina. "Vamos parar o Brasil", diz ele. Assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247