Governo omitiu publicidade em sites bolsonaristas de fake news

A quantidade de anúncios pagos pela Secom em canais de blogueiros e políticos bolsonaristas e que são investigados pelo STF nos inquéritos das fake news ou dos atos antidemocráticos é maior do que a informada antes pela secretaria do governo

Blogueiro Allan dos Santos mostra "dedo do meio" para o STF
Blogueiro Allan dos Santos mostra "dedo do meio" para o STF (Foto: Reprodução/Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Controladoria Geral da União (CGU) informou que a quantidade de anúncios pagos pela Secom (Secretaria de Comunicação do Governo) em canais de blogueiros e políticos bolsonaristas e que são investigados pelo STF nos inquéritos das fake news ou dos atos antidemocráticos é maior do que a informada antes pela secretaria do governo. 

Segundo informações do portal UOL, o volume de impressões, unidade de medida da publicidade digital, como banners e outros anúncios, é até onze vezes maior do que a Secom havia informado em abril, segundo a reportagem.

A  reportagem também diz que no canal do blogueiro Allan dos Santos foram encontradas 8.714 impressões a mais do que em abril, quando tinham sido reportadas 1.447. Na página do blogueiro Bernardo Pires Kuster foram 1.498 a mais, contra 135 informadas anteriormente.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247