Grupo de Temer pode antecipar convenção para romper com Dilma

Segundo o colunista Bernardo Mello Franco, os aliados do vice Michel Temer acusam o Planalto de se movimentar para socorrer Leonardo Picciani, que perdeu a liderança do partido na Câmara, convocando deputados que estão licenciados:"Esse é um assunto interno da bancada. Se o governo interferir, vamos convocar imediatamente uma convenção extraordinária para discutir o rompimento", disse o ex-ministro Geddel Vieira Lima

Segundo o colunista Bernardo Mello Franco, os aliados do vice Michel Temer acusam o Planalto de se movimentar para socorrer Leonardo Picciani, que perdeu a liderança do partido na Câmara, convocando deputados que estão licenciados:"Esse é um assunto interno da bancada. Se o governo interferir, vamos convocar imediatamente uma convenção extraordinária para discutir o rompimento", disse o ex-ministro Geddel Vieira Lima
Segundo o colunista Bernardo Mello Franco, os aliados do vice Michel Temer acusam o Planalto de se movimentar para socorrer Leonardo Picciani, que perdeu a liderança do partido na Câmara, convocando deputados que estão licenciados:"Esse é um assunto interno da bancada. Se o governo interferir, vamos convocar imediatamente uma convenção extraordinária para discutir o rompimento", disse o ex-ministro Geddel Vieira Lima (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O grupo do vice-presidente Michel Temer ameaça antecipar a convenção nacional do PMDB, marcada para março, para romper com o governo Dilma.

Segundo o colunista Bernardo Mello Franco, os aliados do vice acusam o Planalto de se movimentar para socorrer Leonardo Picciani, que perdeu a liderança do partido na Câmara, convocando deputados que estão licenciados.

"Esse é um assunto interno da bancada. Se o governo interferir, vamos convocar imediatamente uma convenção extraordinária para discutir o rompimento", disse o ex-ministro Geddel Vieira Lima. "O partido tem divisões graves. Um grupo quer ficar no governo, e outro não que mais ser apêndice do PT. Se não há uma maioria clara, o Picciani deveria ter respeitado essa divisão", acrescentou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247