Grupo debate limite de gastos em campanhas

GT da Reforma Política na Câmara, coordenado pelo deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), discutirá ainda na quinta-feira que tipo de proposição legislativa – projeto de lei, proposta de emenda à Constituição – será apresentada para a definição das novas regras do sistema político brasileiro

GT da Reforma Política na Câmara, coordenado pelo deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), discutirá ainda na quinta-feira que tipo de proposição legislativa – projeto de lei, proposta de emenda à Constituição – será apresentada para a definição das novas regras do sistema político brasileiro
GT da Reforma Política na Câmara, coordenado pelo deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), discutirá ainda na quinta-feira que tipo de proposição legislativa – projeto de lei, proposta de emenda à Constituição – será apresentada para a definição das novas regras do sistema político brasileiro (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Câmara - O Grupo de Trabalho sobre a Reforma Política e Consulta Popular reúne-se nesta quinta-feira (22) para debater temas relacionados à reforma política. De acordo com coordenador do Grupo de Trabalho da Reforma Política, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), a discussão começará por uma proposta de limitação de gastos em campanhas eleitorais. Outro assunto será que tipo de proposição legislativa – projeto de lei, proposta de emenda à Constituição – será apresentada para a definição das novas regras da reforma política.

Na primeira reunião do grupo, em 17 de julho, ficou acertado que todas as propostas discutidas pelo colegiado e que forem aprovadas pela Câmara e Senado só valerão a partir de 2016. O grupo promove debates todas as quintas-feiras.

Na semana passada, em audiência pública do GT, o formato ideal de financiamento das campanhas eleitorais causou polêmica entre os participantes. Na semana anterior, o tema do financiamento de campanhas também dominou o debate com entidades sindicais e com representante do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email