Gurgel: mensalão é muito maior do que acabou sendo objeto da denúncia

Em entrevista à Folha, procurador-geral da República diz ainda que depoimento prestado por Marcos Valério pretendia "melar o julgamento" e afirma ter prova que evidencia o papel de José Dirceu no topo da organização criminosa

www.brasil247.com - Gurgel: mensalão é muito maior do que acabou sendo objeto da denúncia
Gurgel: mensalão é muito maior do que acabou sendo objeto da denúncia


247 – Depois de negar a informação do Estadão de que teria pedido uma investigação contra o ex-presidente Lula com base na denúncia apresentada por Marcos Valério, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, voltou a falar do mensalão. Desta vez, na Folha, ele diz que o esquema é "muito maior, muito mais amplo, do que aquilo que acabou sendo objeto da denúncia".

Quanto ao maior desafio enfrentado no processo, elege a etapa de provar a responsabilidade do núcleo político do esquema, entre eles o do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu (PT).

"Fazia-se um determinado acerto com algum partido e dizia-se: quem tem que bater o martelo é o José Dirceu. Aí, ou ele dava uma entrada rápida na sala ou alguém dava um telefonema e ele dizia: 'Está ok, pode fechar o acordo'", diz Gurgel. « Nós apresentamos uma prova que evidenciava que ele estava, sim, no topo dessa organização criminosa", diz o procurador.

Sobre o possível envolvimento de Lula no esquema, o procurador diz não ter visto o mínimo de elementos que apontassem sua participação. Para ele, o depoimento prestado em setembro pelo operador do esquema, Marcos Valério, pretendia "melar o julgamento".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ontem, o MPF publicou uma nota negando a abertura de uma investigação contra Lula: "Ao contrário do que foi publicado nesta quarta-feira, 9 de janeiro, pelo jornal O Estado de São Paulo, a Secretaria de Comunicação do Ministério Público Federal informa que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, ainda não iniciou a análise do depoimento de Marcos Valério, pois aguardava o término do julgamento da AP 470 (mensalão). Esclarece ainda que somente após a análise poderá informar o que será feito com o material. Portanto, não há qualquer decisão em relação a uma possível investigação do caso", informa o órgão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email