Haddad: “população está unida em torno da candidatura de Lula”

Em entrevista à Rádio Guaíba do Rio Grande do Sul, Fernando Haddad, candidato à vice-presidência na chapa de Lula e seu porta voz, apontou que Lula é a antítese de tudo o que representam Temer e o PSDB e afirmou que a chapa está realizando todos os esforços para fazer cumprir o código eleitoral, que prevê que candidaturas sub judice também deve ter espaço em debates e entrevistas; ele declarou ainda que será um orgulho poder ceder o lugar de vice a Manuela D'ávila quando Lula for confirmado candidato

Haddad: “população está unida em torno da candidatura de Lula”
Haddad: “população está unida em torno da candidatura de Lula” (Foto: Ricardo Stuckert)

247 - Em entrevista à Rádio Guaíba do Rio Grande do Sul, Fernando Haddad, candidato à vice-presidência na chapa de Lula e seu porta voz, apontou que Lula é a antítese de tudo o que representam Temer e o PSDB e afirmou que a chapa está realizando todos os esforços para fazer cumprir o código eleitoral, que prevê que candidaturas sub judice também deve ter espaço em debates e entrevistas. 

"A população está unida em torno da candidatura de Lula", declarou. "Lula já disse que se até o dia 15 acharem alguma prova contra ele, qualquer prova, ele se retira. Ele sabe que não há nada. Nós não podemos aceitar que um processo como esse tire da corrida presidencial a pessoa que mais pode trazer a esperança ao povo brasileiro de novo", afirmou o ex-prefeito de São Paulo.

Haddad disse que será um orgulho poder ceder o lugar de vice a Manuela D’ávila quando Lula for confirmado candidato.

Questionado se acha que Ciro pode apoiar Geraldo Alckmin ou Jair Bolsonaro no segundo turno, respondeu: "Ele foi ministro de Lula, denunciou o impeachment da Dilma e a prisão do Lula. Os projetos do Lula e do Ciro não são idênticos, mas há uma dose grande de convergência. Nada que uma boa conversa não possa ajustar no 2º turno".

Ele reafirmou contar com o futuro apoio de Ciro, "um homem comprometido com o futuro do país, que jamais trairia suas convicções por interesse eleitoral".

Haddad ressaltou a importância de se eleger um Congresso progressista. "Não basta eleger a Presidência da República. Nós temos que fazer um apelo pra população não votar na base do Temer. Prestem atenção nos deputados que vão votar. Não basta eleger o Lula presidente", disse.

Sobre o plano de governo da candidatura Lula, do qual é coordenador, Haddad afirmou que  o PT reconhece o tamanho da crise criada por Michel Temer, com o golpe, relembrando que a era Lula foi campeã no ajuste das contas públicas sem prejudicar os de baixo e na inserção dos pobres no orçamento. Nesta manhã, ele também concedeu entrevista à Rádio Jornal, de Pernambuco. Assista aqui.

Assista abaixo a entrevista à Rádio Guaíba, que foi transmitida na página de Lula no Facebook:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247