Haddad recebe seu maior conselheiro e eleitor: Lula

Promete ser uma festa; às 11h00, na sede da Prefeitura, no centro de São Paulo, Fernando Haddad receberá Lula em audiência, nesta quarta 16; trata-se do primeiro compromisso público do ex-presidente depois de voltar de férias; intenção, claro, é mostrar poder e influência; descontentamentos do PT com ausência de loteamento de cargos e renegociação da dívida municipal com a União devem entrar na pauta da conversa; o resto será só alegria

Haddad recebe seu maior conselheiro e eleitor: Lula
Haddad recebe seu maior conselheiro e eleitor: Lula (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Não poderia ser mais midiático o primeiro compromisso oficial do ex-presidente Lula após suas férias.  Às 11h00, nesta quarta-feira 16, ele será recebido, na seda da Prefeitura de São Paulo, no centro da cidade, pelo prefeito Fernando Haddad. Uma demonstração de poder e influência? Sem dúvida. Depois de evitar ir à festa da vitória de Haddad, na noite da eleição, em novembro, e nem mesmo comparecer à posse do prefeito, sob a alegação de não puxar para si os holofotes da mídia, finalmente Lula será visto com seu pupilo. O único encontro entre eles, desde a eleição, ocorreu no Instituto Lula, a portas fechadas.

A reunião acontece no momento em que Lula está definindo o roteiro de suas Caravanas da Cidadania. Como noticiou 247, elas podem incluir até mesmo uma etapa na África. Nos primeiros dias de março, o ex-presidente estará na Etiópia, para um encontro da FAO. Antes, irá à Cuba. Talvez Haddad o convença a incluir em seu périplo passagens pela periferia de São Paulo. Contra as pesquisas e as vontades do PT, Lula fabricou a candidatura de Haddad, até então um noviço em eleições, subiu em seus palanques e, na prática, o guiou pela mão até a vitória nas eleições municipais.

A política paulistana não deverá estar fora da pauta da conversa da manhã desta quarta. O prefeito Haddad cumpriu uma palavra de campanha e, conforme adiantara, não loteou a máquina das subprefeituras para o PT. A atual grita nas bases do partido deverá ser explicada, por ele, a Lula, como um fato que já era esperado. O ex-presidente, por outro lado, dificilmente fará as vezes de portador de recados de descontentes. A intenção é ser cortês e amistoso, muito mais para demonstrar a aliados e adversários sua influência junto ao prefeito, do que pressioná-lo em torno de um tema específico. Haddad também poderá informá-lo sobre as trativas com o Ministério da Fazenda para a renegociação da dívida do município com a União. A troca de indexador, segundo técnicos da Prefeitura, já vai sendo combinada com o ministro. O prefeito paulistano, em caso de a renegociação dar certo, sairá deste embate como líder de um movimento nacional de recuperação financeira das prefeituras.

Como está na agenda oficial, a visita de Lula a Haddad tem tudo para provocar movimentação no centro de São Paulo. A nova política de comunicação da Prefeitura é a de atender as solicitações da mídia por entrevistas com visitantes do titular. Nos últimos tempos, o ex-presidente tem fugido dos microfones. É provável que ele tente mais uma vez guardar essa distância, mas a pressão em contrário será grande. Falando ou não à imprensa, o que Lula vai fazer é, sobretudo, reforçar, simbolicamente, sua marca como grande conselheiro e eleitor de Haddad. Para tanto, bastará entrar no gabinete do Prefeito. A casa, afinal, do ponto de vista político, também é dele.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email