Haddad: TSE terá que decidir se fica com a ONU ou com governo Temer

Durante entrevista em João Pessoa, o candidato a vice-presidente da chapa de Lula, Fernando Haddad, reforçou nesta quinta-feira (23) os argumentos do Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas em defesa da candidatura de Lula; "A ONU se declarou a favor da candidatura do Lula na semana passada. Entraram com recursos contra. O tribunal tem que decidir a quem ele vai ouvir: se as Nações Unidas e os tratados internacionais aprovados pelo nosso Congresso ou se vai ouvir o governo Temer, o Aloysio Nunes (ministro das Relações Exteriores) e o ministro da Justiça"

Haddad: TSE terá que decidir se fica com a ONU ou com governo Temer
Haddad: TSE terá que decidir se fica com a ONU ou com governo Temer

247 - O candidato a vice-presidente da chapa de Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Haddad, reforçou nesta quinta-feira (23) os argumentos do Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas em defesa da candidatura de Lula.

Em conversa com jornalistas em João Pessoa, Haddad voltou a afirmar que "a resposta cabe ao TSE". "A ONU se declarou a favor da candidatura do Lula na semana passada. Entraram com recursos contra. O tribunal tem que decidir a quem ele vai ouvir: se as Nações Unidas e os tratados internacionais aprovados pelo nosso Congresso ou se vai ouvir o governo Temer, o Aloysio Nunes (ministro das Relações Exteriores) e o ministro da Justiça", disse ele. 

Haddad afirmou que os candidatos têm medo da presença de Lula nos debates, e que o Código Eleitoral é claro no sentido de que Lula pode participar dos debates, a menos que a interpretação dos juízes seja estranha à legislação. "Se fizerem nova leitura da lei, pelo menos que permitam um representante", disse ele.  

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247