Humilhado por Bolsonaro, Moro pede reunião fora da agenda com Mourão

Depois de passar por fritura no governo, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, pediu uma reunião fora da agenda com o presidente interino, Hamilton Mourão (PRTB), que aconteceu no gabinete da vice-presidência, em Brasília (DF). Mourão disse ser contra a recriação do ministério da Segurança Pública

(Foto: Esq.: Marcelo Camargo - ABR / Dir.: Romério Cunha - PR)

247 - Depois de passar por fritura no governo, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, pediu uma reunião fora da agenda com o presidente interino, Hamilton Mourão (PRTB), que aconteceu na manhã desta sexta-feira (24) no gabinete da vice-presidência, em Brasília (DF). As informações sobre um eventual estremecimento na relação do ex-juiz com o ocupante do Planalto veio após Bolsonaro ter cogitado recriar o ministério da Segurança Pública, e deixaria Moro somente com a Justiça, o que enfraqueceria o capital político do ex-magistrado da Lava Jato, especulado para se candidatar a presidente da República em 2022. 

Aos jornalistas, Mourão disse ser contra a cisão do ministério. "Se o presidente perguntar minha opinião, e aliás nós já conversamos, ele sabe que eu considero que a situação atual que estamos vivendo é um time que está vencendo. Usando aquele velho chavão, time que está ganhando a gente não mexe", disse.

O presidente em exercício disse ainda não saber exatamente o motivo de Bolsonaro ter mudado de ideia, ao recuar da intenção de recriar o ministério da Segurança Pública. 

"[A ideia de recriação] Foi talvez fruto daquela reunião com os secretários de segurança pública, que trouxeram essa proposta para ele. Ele acabou comentando isso quando chegou no Alvorada, depois na quinta-feira de manhã. E aí durante a viagem ele deve ter pensado e mudou de opinião", afirmou.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247