Igor Fuser: Venezuela pode ter banho de sangue

Em entrevista à TV 247, o professor de relações internacionais da Universidade Federal do ABC Igor Fuser disse acreditar que "vão rolar banhos de sangue" na Venezuela se houver a queda do governo de Nicolás Maduro; para ele, o sofrimento do conflito interno, mesmo que "longo e duro", ainda será menor do que o sofrimento da eventual derrubada do governo; nesta sexta-feira 11, o presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou a Venezuela com uma "opção militar"

Em entrevista à TV 247, o professor de relações internacionais da Universidade Federal do ABC Igor Fuser disse acreditar que "vão rolar banhos de sangue" na Venezuela se houver a queda do governo de Nicolás Maduro; para ele, o sofrimento do conflito interno, mesmo que "longo e duro", ainda será menor do que o sofrimento da eventual derrubada do governo; nesta sexta-feira 11, o presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou a Venezuela com uma "opção militar"
Em entrevista à TV 247, o professor de relações internacionais da Universidade Federal do ABC Igor Fuser disse acreditar que "vão rolar banhos de sangue" na Venezuela se houver a queda do governo de Nicolás Maduro; para ele, o sofrimento do conflito interno, mesmo que "longo e duro", ainda será menor do que o sofrimento da eventual derrubada do governo; nesta sexta-feira 11, o presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou a Venezuela com uma "opção militar" (Foto: Gisele Federicce)

247 - Numa análise sobre a crise da Venezuela, em entrevista concedida à TV 247 nesta semana, o professor de relações internacionais da Universidade Federal do ABC Igor Fuser disse que pode haver "banhos de sangue" no país caso se efetive a tentativa de derrubar o governo de Nicolás Maduro.

"Porque você tem ali uma direita truculenta, sedenta de vingança, de recuperar todo o poder que ela tinha, e do outro lado um povo que não é ordeiro, que vai resistir, que não vai aceitar perder o que conquistou", afirma.

Em sua avaliação, caso Maduro caia, a Venezuela não vai voltar a ser uma democracia, como era há 20 anos, mesmo que com exclusões. Para ele, o sofrimento do conflito interno, mesmo que "longo e duro", ainda será menor do que o sofrimento de uma eventual derrubada do governo.

Nesta sexta-feira 11, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou a Venezuela com uma "opção militar". "Temos muitas opções para a Venezuela, inclusive uma opção militar se for necessário", afirmou.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

O presidente do PSL, deputado Luciano Bivar
Poder

PSL pode se juntar ao PP

As conversas de fusão do DEM com o PSL estão perdendo força, e Luciano Bivar, presidente da sigla, sentou à mesa com outro cacique da direita: Ciro Nogueira, o poderoso chefão do PP

Ao vivo na TV 247 Youtube 247