Íntimo de Dallagnol, Fux diz ter 'profundo respeito' por Moro

Citado em conversas vazadas entre Dallganol e Moro, o ministro do STF, Luiz Fux, disse que os juízes devem ser "olimpicamente independentes", mas ao ser questionado sobre se Sergio Moro tinha sido independente em processos da Lava Jato, ele respondeu: "Esse caso eu não quero comentar, até porque tenho profundo respeito por esse magistrado"

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux conversou com a imprensa pela primeira vez após o vazamento das conversas entre o então juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol e, que citam o seu nome como um "apoiador" nos desmandos do processo da Lava Jato.

Durante evento no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (17), Fux disse que os juízes devem ser "olimpicamente independentes" e não ficar sujeitos a "nenhum tipo de pressão". 

Ao ser questionado se o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, tinha sido independente em processos da Lava Jato, ele respondeu: "Esse caso eu não quero comentar, até porque tenho profundo respeito por esse magistrado (Moro), e não quero me imiscuir na independência dele, assim como não gostaria que ele comentasse qualquer atividade minha".  

Na conversa revelada pelo The Intercept, em um grupo de procuradores, Deltan Dallagnol conta ter conversado "mais uma vez com Fux hoje, reservado, é claro", e diz ter recebido apoio do ministro do STF.  

"Disse para contarmos com ele para o que precisarmos, mais uma vez. Só faltou, como bom carioca, chamar-me para ir à casa dele rs", garantiu Dallagnol.

A conversa foi encaminhada ao então juiz Sérgio Moro, que respondeu "excelente, in Fux we trust".

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247