Joesley Batista tentou agendar segundo encontro com Temer

Joesley Batista, um dos donos da JBS, tentou agendar um segundo encontro com Michel Temer, depois da reunião gravada no Palácio do Jaburu, no dia 7 de março; Joesley batista recorreu ao homem da mala de Temer, Rodrigo Rocha Loures, para intermediar o encontro; o empresário também pergunta ao então assessor especial da Presidência se deveria ligar ou deixar que o “chefe” ligasse, o que seria uma referência a Temer; Rocha Loures sugere que Joesley telefone e passa o celular do ajudante de ordem de Temer

Joesley Batista, um dos donos da JBS, tentou agendar um segundo encontro com Michel Temer, depois da reunião gravada no Palácio do Jaburu, no dia 7 de março; Joesley batista recorreu ao homem da mala de Temer, Rodrigo Rocha Loures, para intermediar o encontro; o empresário também pergunta ao então assessor especial da Presidência se deveria ligar ou deixar que o “chefe” ligasse, o que seria uma referência a Temer; Rocha Loures sugere que Joesley telefone e passa o celular do ajudante de ordem de Temer
Joesley Batista, um dos donos da JBS, tentou agendar um segundo encontro com Michel Temer, depois da reunião gravada no Palácio do Jaburu, no dia 7 de março; Joesley batista recorreu ao homem da mala de Temer, Rodrigo Rocha Loures, para intermediar o encontro; o empresário também pergunta ao então assessor especial da Presidência se deveria ligar ou deixar que o “chefe” ligasse, o que seria uma referência a Temer; Rocha Loures sugere que Joesley telefone e passa o celular do ajudante de ordem de Temer (Foto: Giuliana Miranda)

247 - O empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, tentou agendar um segundo encontro com Michel Temer depois da reunião gravada no Palácio do Jaburu, no dia 7 de março.

Na noite desta quinta-feira, reportagem do "Jornal Nacional", da TV Globo mostrou uma troca de mensagens entre Joesley e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, na ocasião assessor especial da Presidência. Joesley e Rocha Loures usaram um aplicativo que apaga os textos assim que lidos.

As informações são de reportagem do Valor.

"As mensagens foram apresentadas à Procuradoria-Geral da República. Para obter a prova, Joesley fotografou o celular com outro aparelho. Segundo o Jornal Nacional, o empresário disse a Rocha Loures que queria discutir a Operação Carne Fraca. Deflagrada no dia 17 março, dez dias após o primeiro encontro de Temer e Joesley, a operação investiga casos de corrução e adulteração de produtos de frigoríficos brasileiros.

Nas mensagens, Joesley pergunta a Rocha Loures se ele conseguiria um encontro em Brasília com o chefe “amanhã à noite”. Rocha Loures pergunta se o encontro seria mesmo na segunda-feira. Joesley, então, responde que sim: segunda ou terça.

O empresário também pergunta ao então assessor especial da Presidência se deveria ligar ou deixar que o “chefe” ligasse, o que seria uma referência a Temer. Rocha Loures sugere que Joesley telefone e passa o celular do ajudante de ordem de Temer."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247