Jorge Viana elogia 'atitude corajosa' de Renan

Senador Jorge Viana (PT-AC) classificou o lançamento da Agenda Brasil como uma atitude corajosa do presidente do Senado, Renan Calheiros, para ajudar o país a superar o momento de crise: "Nós não vamos poder seguir nem com o mesmo discurso nem com as mesmas atitudes. Nós vamos ter que dar pelo menos algum passo atrás, fazer os ajustes na sociedade, algumas reformas importantes, para o país voltar a caminhar, e talvez melhor do que o que estava caminhando, mais para a frente"

Senador Jorge Viana (PT-AC) classificou o lançamento da Agenda Brasil como uma atitude corajosa do presidente do Senado, Renan Calheiros, para ajudar o país a superar o momento de crise: "Nós não vamos poder seguir nem com o mesmo discurso nem com as mesmas atitudes. Nós vamos ter que dar pelo menos algum passo atrás, fazer os ajustes na sociedade, algumas reformas importantes, para o país voltar a caminhar, e talvez melhor do que o que estava caminhando, mais para a frente"
Senador Jorge Viana (PT-AC) classificou o lançamento da Agenda Brasil como uma atitude corajosa do presidente do Senado, Renan Calheiros, para ajudar o país a superar o momento de crise: "Nós não vamos poder seguir nem com o mesmo discurso nem com as mesmas atitudes. Nós vamos ter que dar pelo menos algum passo atrás, fazer os ajustes na sociedade, algumas reformas importantes, para o país voltar a caminhar, e talvez melhor do que o que estava caminhando, mais para a frente" (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Agência Senado

O senador Jorge Viana (PT-AC) classificou o lançamento da Agenda Brasil como uma atitude corajosa do presidente do Senado, Renan Calheiros. Para ele, o conjunto de propostas representa a contribuição necessária do Senado para ajudar o país a superar o momento de crise. Jorge Viana negou que a Agenda Brasil represente conflito com a Câmara dos Deputados, frisando que os problemas são do país, não somente do PT ou do governo.

— Nós não vamos poder seguir nem com o mesmo discurso nem com as mesmas atitudes. Nós vamos ter que dar pelo menos algum passo atrás, fazer os ajustes na sociedade, algumas reformas importantes, para o país voltar a caminhar, e talvez melhor do que o que estava caminhando, mais para a frente — disse o senador.

Para o senador, o governo deve reconhecer seus erros e promover as devidas reformas, mas sem aceitar medidas que agravem o desemprego ou criem despesas sem arrecadação correspondente. Ao cobrar ação dos deputados e senadores, Jorge Viana citou pesquisas que apontam elevada rejeição à presidente Dilma Rousseff, mas frisou que a aprovação dos membros do Legislativo é ainda pior.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email