José Genoino: 'PT teve ilusões com o compromisso democrático da burguesia'

"Nós achávamos que a democracia era para valer e que a classe dominante não iria romper com as regras do jogo. Ela rasgou a fantasia e fez o que fez com o PT e com o Lula", afirmou o ex-presidente do PT José Genoino

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Opera Mundi - O ex-presidente do Partido dos Trabalhadores e ex-deputado federal por São Paulo José Genoino disse nesta quarta-feira (03/02), em entrevista a Breno Altman, durante o programa 20 Minutos, que o PT teve ilusões com o compromisso democrático da burguesia durante os anos de governos petistas no país. 

Segundo Genoino, o PT acreditou que a democracia "era para valer" e que seria respeitada pela classe dominante brasileira. No entanto, a burguesia do país "não tem escrúpulos" para salvar o sistema capitalista.

"Nós achávamos que a democracia era para valer e que a classe dominante não iria romper com as regras do jogo. Ela rasgou a fantasia e fez o que fez com o PT e com o Lula. Até mesmo quando aceitavam o Lula e o PT e quando dialogavam conosco diziam que 'esses caras não são do nosso time, do nosso campo', eles têm um lado. Portanto, essas ilusões existiram", afirmou. 

O ex-presidente do partido declarou ainda que o PT acreditou que a correlação de forças estava acima de outras questões do governo. Genoino aponta que a "luta de classes está acima dessa correlação". "O Estado brasileiro foi domesticando nossa presença dentro dele", disse.

Golpe de 2016

Para Genoino, o impeachment de Dilma Rousseff, em 2016, foi anunciado ainda em 2014, quando houve uma "tentativa de rompimento com as regras do jogo". "Nós tivemos uma radicalização que marcou nossa presença no governo. Essa ilusão chegou ao ponto da gente dizer que não teria golpe", declarou. 

De acordo com o ex-deputado, é necessário, agora, novas estratégias para combater as alas conservadoras e de direita do país, sendo preciso "questionar a ordem capitalista neoliberal". 

"Não devemos ter medo de chamar as coisas pelo nome delas. Devemos investir em uma reelaboração à luz das experiências do partido e investir com as esquerdas", afirmou. 

'Fora Bolsonaro'

Ainda na conversa, Altman e Genoino falaram sobre uma possível saída do presidente Jair Bolsonaro do cargo. O ex-deputado disse acreditar em uma frente de esquerda democrática que seja "anti reformas neoliberais". 

"Nós temos que impedir a estabilização desse modelo que vai nos levar à catástrofe. O 'Fora Bolsonaro' é uma bandeira central. Nesse sentido, o desafio é o ano de 2021, que será estratégico", declarou Genoíno afirmando que é necessária ainda a defesa dos direitos políticos de Lula. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email