Juliano Medeiros: só um monstro acha que o golpe de 64 merece celebração

Segundo o presidente nacional do PSOL, é "inadmissível que Bolsonaro afirme que o golpe de 1964 deve ser celebrado. Centenas de mortos e desaparecidos, censura à imprensa, perseguição a opositores, tortura, aumento da desigualdade, corrupção... Só um monstro pode achar que isso merece celebração"

Juliano Medeiros: só um monstro acha que o golpe de 64 merece celebração
Juliano Medeiros: só um monstro acha que o golpe de 64 merece celebração
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, criticou a iniciativa do presidente Jair Bolsonaro de orientar quartéis a comemorarem no próximo dia 31 o aniversário do golpe militar de 1964.

"Inadmissível que Bolsonaro afirme que o golpe de 1964 deve ser celebrado. Centenas de mortos e desaparecidos, censura à imprensa, perseguição a opositores, tortura, aumento da desigualdade, corrupção... Só um monstro pode achar que isso merece celebração", escreveu o pessolista no Twitter.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247