Kassab: não estou entre os que acham que, sem Lula, algo muda

Em entrevista na qual defendeu uma candidatura de Henrique Meirelles a presidente pelo PSD, o ministro Gilberto Kassab, presidente licenciado da sigla avaliou que o PT terá protagonismo na disputa, mesmo se o ex-presidente Lula for inabilitado na caçada judicial e midiática a que está submetido; "O PT é forte. Com ou sem Lula, vai ter um protagonismo com chance muito grande de segundo turno. O eleitor que vota no Lula dificilmente deixará de votar num candidato apoiado por ele. Não estou entre os que acham que, sem Lula, algo muda", afirmou Kassab

Em entrevista na qual defendeu uma candidatura de Henrique Meirelles a presidente pelo PSD, o ministro Gilberto Kassab, presidente licenciado da sigla avaliou que o PT terá protagonismo na disputa, mesmo se o ex-presidente Lula for inabilitado na caçada judicial e midiática a que está submetido; "O PT é forte. Com ou sem Lula, vai ter um protagonismo com chance muito grande de segundo turno. O eleitor que vota no Lula dificilmente deixará de votar num candidato apoiado por ele. Não estou entre os que acham que, sem Lula, algo muda", afirmou Kassab
Em entrevista na qual defendeu uma candidatura de Henrique Meirelles a presidente pelo PSD, o ministro Gilberto Kassab, presidente licenciado da sigla avaliou que o PT terá protagonismo na disputa, mesmo se o ex-presidente Lula for inabilitado na caçada judicial e midiática a que está submetido; "O PT é forte. Com ou sem Lula, vai ter um protagonismo com chance muito grande de segundo turno. O eleitor que vota no Lula dificilmente deixará de votar num candidato apoiado por ele. Não estou entre os que acham que, sem Lula, algo muda", afirmou Kassab (Foto: Aquiles Lins)

247 - O ministro Gilberto Kassab, da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, presidente licenciado do PSD defendeu a candidatura do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a presidente da República pelo seu partido. Segundo Kassab, Meirelles é o "plano A" da legenda.

"Tenho me esforçado muito para que esse caminho seja o Meirelles. Mas pode ser o Meirelles, o presidente Temer, por que não? E pode ser o Alckmin", disse ele em entrevista à Folha de S. Paulo.

Questionado sobre o que mudaria no cenário eleitoral com a inabilitação do ex-presidente Lula, que lidera as intenções voto, Kassab disse que o PT terá protagonismo na disputa. "O PT é forte. Com ou sem Lula, vai ter um protagonismo com chance muito grande de segundo turno. O eleitor que vota no Lula dificilmente deixará de votar num candidato apoiado por ele. Não estou entre os que acham que, sem Lula, algo muda", afirmou.

Leia a entrevista na íntegra

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247