Kassab reitera: “Chapa nacional com PSDB é impossível”

Presidente do PSD diz que novas especulações sobre possibilidade de Henrique Meirelles estar presente na chapa nacional do PSDB, como candidato a vice de Aécio Neves, não fazem sentido; "Nosso apoio nacional à presidente Dilma está declarado", afirma Gilberto Kassab; "Não há nenhuma intenção de mexer nisso. É impossível mesmo"; em São Paulo, ele segue ouvindo as bases de seu partido para escolher entre uma candidatura própria ou participação na chapa do governador tucano Geraldo Alckmin

Presidente do PSD diz que novas especulações sobre possibilidade de Henrique Meirelles estar presente na chapa nacional do PSDB, como candidato a vice de Aécio Neves, não fazem sentido; "Nosso apoio nacional à presidente Dilma está declarado", afirma Gilberto Kassab; "Não há nenhuma intenção de mexer nisso. É impossível mesmo"; em São Paulo, ele segue ouvindo as bases de seu partido para escolher entre uma candidatura própria ou participação na chapa do governador tucano Geraldo Alckmin
Presidente do PSD diz que novas especulações sobre possibilidade de Henrique Meirelles estar presente na chapa nacional do PSDB, como candidato a vice de Aécio Neves, não fazem sentido; "Nosso apoio nacional à presidente Dilma está declarado", afirma Gilberto Kassab; "Não há nenhuma intenção de mexer nisso. É impossível mesmo"; em São Paulo, ele segue ouvindo as bases de seu partido para escolher entre uma candidatura própria ou participação na chapa do governador tucano Geraldo Alckmin (Foto: Felipe L. Goncalves)

247 – O presidente do PSD, Gilberto Kassab, não dá ouvidos a novas especulações de que o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles ainda pode se tornar candidato a vice do pré-candidato do PSDB, Aécio Neves. "É impossível", crava Kassab. "Só de admitir essa possibilidade já fica chato, porque ela realmente não existe".

O ex-prefeito paulistano explica que a aliança nacional com a presidente Dilma Rousseff está amarrada e selada. "Tudo está muito bem encaminhado, já declaramos publicamente nosso apoio, fizemos em evento de grande peso político e não temos nenhuma intenção de mexer nisso", acrescentou. "Esse assunto de ida do Meirelles para a vice do Aécio está superado e não tem fatos reais para prosperar".

No Estado de São Paulo, Kassab continua no processo de ouvir as bases do PSD para escolher a melhor posição para o partido. A pré-candidatura dele ao governo está posta, mas também existe a forte possibilidade de o partido indicar um vice na chapa do governador Geraldo Alckmin. Esse nome seria o do próprio Kassab.

"Como informamos desde o início, o PSD tem um compromisso de apoio à presidente Dilma, mas regionalmente temos liberdade para fazermos nossas alianças, até porque não existe a verticalização (legislação que obriga os partidos a seguirem nos Estados as coalizões definidas no plano nacional em torno do candidato a presidente da República)", prosseguiu. "Isso não é exclusivo do nosso partido, o PT e os demais também fazem assim".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247