Líder da oposição diz que privatização da Eletrobras é mais uma dívida de Temer com o capital

Deputado Décio Lima (PT-SC) enfatiza que Michel Temer vai entregar a nossa empresa pública de energia para o capital especulativo que priorizará o lucro em detrimento da qualidade dos serviços; ele também alerta que a privatização irá encarecer o serviço de distribuição de energia e precarizar; "Vamos ter serviços cada vez mais precários, limitados para poucos brasileiros, e com serviço mais caro, colocando a população mais pobre a margem desta realidade", diz

Décio Lima
Décio Lima (Foto: Gisele Federicce)

247 - O líder da oposição no Congresso, deputado Décio Lima (PT-SC), afirmou que a proposta do governo Temer em privatizar a Eletrobras faz parte do roteiro de dívidas do governo com o capital financeiro, por ter ajudado a derrubar a presidente Dilma Rousseff e colocar Temer e o PSDB no poder.

Segundo o deputado, Temer vai entregar a nossa empresa pública de energia, a Eletrobras, para o capital especulativo que priorizará o lucro em detrimento da qualidade dos serviços.

"A privatização significa a reedição do neoliberalismo de FHC em sua fase mais cruel, extorquindo principalmente a população mais pobre do país. Privatizar a empresa de energia significa abrir mão da segurança energética, significa o fim do Luz Para Todos criado pelo presidente Lula. O programa levou energia para todos os rincões do nosso país. Pela primeira vez as pessoas puderam ter seu microondas, geladeira, viver com mínimo de dignidade como garante a constituição cidadã de 1988", criticou.

Décio Lima ainda alertou que a privatização vai encarecer o serviço de distribuição de energia e precarizar. "Vamos ter serviços cada vez mais precários, limitados para poucos brasileiros, e com serviço mais caro, colocando a população mais pobre a margem desta realidade", prevê.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247