Lula cobra dos juízes que sejam juízes e não tenham medo da mídia

Preso político há mais de um ano, na visão dos maiores juristas e intelectuais do Brasil e do mundo, o ex-presidente Lula disse ainda acreditar na sua absolvição e cobrou uma postura mais digna dos integrantes do Poder Judiciário. "Eu penso que haverá um dia em que as pessoas que irão me julgar estarão preocupadas com os autos do processo, com as provas, e não com a manchete do Jornal Nacional, com a capa das revistas, com fake news.", afirmou

Lula cobra dos juízes que sejam juízes e não tenham medo da mídia
Lula cobra dos juízes que sejam juízes e não tenham medo da mídia (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O ex-presidente Lula disse ainda acreditar na sua absolvição, mesmo estando na condição de preso político há mais de um ano, como apontam os maiores juristas do Brasil e do mundo. "Por incrível que pareça, eu acredito. Eu ainda continuo com a cabeça de Lulinha paz e amor. Eu acredito na construção de um mundo melhor, de um mundo de Justiça", disse ele, aos jornalistas Florestan Fernandes Júnior e Mônica Bergamo.

"Eu penso que haverá um dia em que as pessoas que irão me julgar estarão preocupadas com os autos do processo, com as provas, e não com a manchete do Jornal Nacional, com a capa das revistas, com fake news", afirmou. "As pessoas se comportarão como juízes supremos, de uma corte que já tomou decisões muito importantes. Ora, no meu caso a única coisa que eu quero é que votem com relação aos autos do processo. Eu não peço favor de ninguém, eu não quero favor de ninguém. Eu só quero que as pessoas, pelo amor de Deus, julguem em função das provas."

Inscreva-se na TV 247 e confira a análise da entrevista:

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247