Lula diz que vence Huck e Moro nas urnas

Líder em todos os cenários de intenção de voto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou não ter medo da concorrência nas eleições de 2018; o petista desafiou outros possíveis candidatos a disputar contra ele nas urnas e voltou a indicar que é vítima de um complô que tenta impedi-lo de concorrer a um terceiro mandato; "Que coloque o Ministério Público, que coloque a Rede Globo, o Luciano Huck, que coloque o [juiz Sergio] Moro, que coloque quem eles quiserem para disputar as eleições. Quando a gente abrir a urna a gente vai ver o que vai acontecer depois”, disse Lula, em meio a gritos a aplausos de apoiadores, sugerindo uma vitória sobre o magistrado e o apresentador global

Líder em todos os cenários de intenção de voto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou não ter medo da concorrência nas eleições de 2018; o petista desafiou outros possíveis candidatos a disputar contra ele nas urnas e voltou a indicar que é vítima de um complô que tenta impedi-lo de concorrer a um terceiro mandato; "Que coloque o Ministério Público, que coloque a Rede Globo, o Luciano Huck, que coloque o [juiz Sergio] Moro, que coloque quem eles quiserem para disputar as eleições. Quando a gente abrir a urna a gente vai ver o que vai acontecer depois”, disse Lula, em meio a gritos a aplausos de apoiadores, sugerindo uma vitória sobre o magistrado e o apresentador global
Líder em todos os cenários de intenção de voto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou não ter medo da concorrência nas eleições de 2018; o petista desafiou outros possíveis candidatos a disputar contra ele nas urnas e voltou a indicar que é vítima de um complô que tenta impedi-lo de concorrer a um terceiro mandato; "Que coloque o Ministério Público, que coloque a Rede Globo, o Luciano Huck, que coloque o [juiz Sergio] Moro, que coloque quem eles quiserem para disputar as eleições. Quando a gente abrir a urna a gente vai ver o que vai acontecer depois”, disse Lula, em meio a gritos a aplausos de apoiadores, sugerindo uma vitória sobre o magistrado e o apresentador global (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, líder nas pesquisas de intenção de voto para 2018, desafiou outros possíveis candidatos a disputar contra ele nas urnas e voltou a indicar que é vítima de um complô que tenta impedi-lo de concorrer a um terceiro mandato. Lula também fez críticas ao governo de Michel Temer, falando em compra de votos dos parlamentares.

“Se eles quiserem que eu não seja candidato e que eu não volte a ser presidente, eles só têm um jeito”, disse Lula num discurso na rua da cidade de Itaobim, em Minas Gerais.

“Não é tentar evitar que eu seja candidato, é ter coragem; que coloque o Ministério Público, que coloque a Rede Globo, o Luciano Huck, que coloque o [juiz Sergio] Moro, que coloque quem eles quiserem para disputar as eleições. Quando a gente abrir a urna a gente vai ver o que vai acontecer depois”, disse Lula, em meio a gritos a aplausos de apoiadores.

O petista está em seu terceiro dia viagem por Minas. Desde segunda-feira, fala em palanques e carros de som em cidades pelo Estado cumprindo uma agenda de pré-campanha eleitoral. Seus discursos têm sido marcados por acusações contra as ações da Polícia Federal, Ministério Público e contra Moro em relação aos processos relacionados à corrupção que pesam contra ele.

“Até agora eles não conseguiram provar uma agulha na minha vida. Revistaram a minha casa, são responsáveis pela morte da minha mulher“, disse em Itaobim.

As informações são de reportagem de Marcos de Moura e Souza no Valor.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247