Lula evita "palpite" sobre redução de ministérios

"Como posso dar palpite numa coisa se faz dois anos e sete meses que eu saí do governo?", disse o ex-presidente Lula, ao chegar para palestra em Brasília e ser questionado por jornalistas sobre a proposta de aliados do governo Dilma pela redução do número de ministérios; o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), disse que seu partido apoia o corte de 14 pastas, das atuais 39 para 25

Lula evita "palpite" sobre redução de ministérios
Lula evita "palpite" sobre redução de ministérios
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Lula disse nesta terça-feira que não pode comentar a sugestão, dada por aliados da presidente Dilma Rousseff, de diminuir o número de ministérios do governo federal. Questionado sobre o assunto ao chegar para uma palestra em Brasília, ele se esquivou: "Como posso dar palpite numa coisa se faz dois anos e sete meses que eu saí do governo?".

O PMDB, do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), tem se mostrado a favor da redução do número de ministérios. Segundo Alves, o maior partido aliado do governo é favorável à redução do total de ministérios de 39 para 25. O líder da bancada do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), estaria até recolhendo assinaturas para apresentar uma proposta de emenda constitucional que limita a 20 o número de ministérios.

Dos atuais 39 ministérios, dez são secretarias e cinco são órgãos com status de ministério. Quando Lula deixou o governo, em 2010, haviam 37 ministérios na Esplanada. Dilma criou mais dois: a Secretaria de Aviação Civil e o Ministério da Micro e Pequena Empresa. Antes de Lula, o governo de Fernando Henrique Cardoso deixou 24 ministérios.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247