Lula: FHC poderia ter um papel mais decente na história

Em entrevista exclusiva à TV 247, o ex-presidente Lula mandou um recado ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e concluiu que o tucano não suporta seu sucesso. “Se eu tivesse fracassado ele estava ‘coitadinho do operário, deixamos ele ganhar mas não deu certo’”. Lula também falou da necessidade de restaurar a paz no Brasil. Assista

Lula e Fernando Henrique Cardoso
Lula e Fernando Henrique Cardoso

247 - O ex-presidente Lula (PT) criticou o também ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) em entrevista exclusiva à TV 247, concedida na última quarta-feira 27. Lula pediu decência a FHC e falou do ódio do tucano ao PT. Ele falou também sobre a necessidade de se restaurar a paz no Brasil.

Antes de mandar seu recado a FHC, Lula quis deixar claro que não torce contra o governo de Jair Bolsonaro por saber que as consequências do mau desempenho são sentidas pelo povo. Lula cobrou mais decência do ex-presidente Fernando Henrique. “Eu fico meio chateado porque dá a impressão de que eu estou torcendo para não dar certo. Não! Quero que todo mundo saiba: se não der certo quem paga o pato é o povo, e eu acho que o povo tem o direito de ser tratado com decência por qualquer que seja o governante. É bom o Fernando Henrique Cardoso estar me ouvindo porque ele poderia ter um papel mais decente na história brasileira, ele poderia ter”.

Para Lula, FHC não suportou seu sucesso e, por isso, nutre ódio pelo PT. “O ódio que o Fernando Henrique Cardoso tem do PT é porque ele não conseguiu suportar meu sucesso. Se eu tivesse fracassado ele estava ‘coitadinho do operário, deixamos ele ganhar mas não deu certo’”.

O ex-presidente ressaltou a necessidade de paz no Brasil e pediu o fim do rancor e raiva entre as pessoas. Ele também exigiu que Bolsonaro e equipe governem para todos. “Eu acho que vocês que estão governando o país não sabem cuidar do povo pobre, não adianta virar evangélico, não adiante ir para o Rio Jordão se benzer, não é assim que se cuida. Você pode ser católico, pode ser evangélico, pode até ser ateu, se você for um homem de coração bom você governa esse país com decência. As pessoas precisam parar de serem rancorosas e raivosas, o Brasil precisa voltar a ter paz. Eu dizia ao Chávez e ao Evo Morales que só é possível a gente voltar a fazer um país crescer se ele tiver paz, ninguém que está querendo guerra, que está querendo brigar está pensando em bondade. Eu não sou uma invenção, tenho 50 anos de vida pública e todo mundo sabe o que eu fiz porque tudo que fiz é público, não tem brincadeira na minha vida”.

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista na íntegra:

Ao vivo na TV 247 Youtube 247