Lula foi monitorado pelo serviço de inteligência

Integrantes do governo afirmam que o Planalto recebeu informações de serviços de inteligência sobre encontros recorrentes entre o ex-presidente Lula e Guilherme Boulos, líder do MTST, além da relação das reuniões com manifestações contra o presidente interino Michel Temer; é o que aponta a coluna de Natuza Nery; o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) diz que nenhum dos dois é monitorado e que desconhece a existência dos relatos; manifestações pedindo "Fora Temer" ganham força com o apoio de centrais sindicais e do ex-presidente Lula; no dia 10 de junho, atos ocorreram em 24 Estados e no Distrito Federal

Integrantes do governo afirmam que o Planalto recebeu informações de serviços de inteligência sobre encontros recorrentes entre o ex-presidente Lula e Guilherme Boulos, líder do MTST, além da relação das reuniões com manifestações contra o presidente interino Michel Temer; é o que aponta a coluna de Natuza Nery; o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) diz que nenhum dos dois é monitorado e que desconhece a existência dos relatos; manifestações pedindo "Fora Temer" ganham força com o apoio de centrais sindicais e do ex-presidente Lula; no dia 10 de junho, atos ocorreram em 24 Estados e no Distrito Federal
Integrantes do governo afirmam que o Planalto recebeu informações de serviços de inteligência sobre encontros recorrentes entre o ex-presidente Lula e Guilherme Boulos, líder do MTST, além da relação das reuniões com manifestações contra o presidente interino Michel Temer; é o que aponta a coluna de Natuza Nery; o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) diz que nenhum dos dois é monitorado e que desconhece a existência dos relatos; manifestações pedindo "Fora Temer" ganham força com o apoio de centrais sindicais e do ex-presidente Lula; no dia 10 de junho, atos ocorreram em 24 Estados e no Distrito Federal (Foto: Roberta Namour)

247 - Integrantes do governo afirmam que o Planalto recebeu informações de serviços de inteligência sobre encontros recorrentes entre o ex-presidente Lula e Guilherme Boulos, líder do MTST, além da relação das reuniões com manifestações contra o presidente interino Michel Temer, segundo a coluna de Natuza Nery.

O GSI (Gabinete de Segurança Institucional) diz que nenhum dos dois é monitorado e que desconhece a existência dos relatos.

Manifestações pedindo "Fora Temer" ganham força com o apoio de centrais sindicais e do ex-presidente Lula. No dia 10 de junho, atos ocorreram em 24 Estados e no Distrito Federal. Sob pressão, o presidente interino completou um mês no cargo sem por os pés nas ruas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247