Lula: Temer transformou o Palácio numa imobiliária

"Vão vender a Eletrobras e também a Chesf. Parece que o Palácio da Alvorada é uma imobiliária. Se não sabem governar, deixem quem foi eleito voltar para governar”, disse o ex-presidente em Recife; “Mas eles querem acabar com o Bolsa Família, com o BNDES, com o Banco do Brasil, acabaram com a indústria naval...", lamentou Lula; “Essa gente tem a desfaçatez de propor um corte de R$ 10 no salário mínimo. De tirar famílias do Bolsa Família, fechar universidade pública, e de não gerar emprego para o povo brasileiro”, afirmou ainda

"Vão vender a Eletrobras e também a Chesf. Parece que o Palácio da Alvorada é uma imobiliária. Se não sabem governar, deixem quem foi eleito voltar para governar”, disse o ex-presidente em Recife; “Mas eles querem acabar com o Bolsa Família, com o BNDES, com o Banco do Brasil, acabaram com a indústria naval...", lamentou Lula; “Essa gente tem a desfaçatez de propor um corte de R$ 10 no salário mínimo. De tirar famílias do Bolsa Família, fechar universidade pública, e de não gerar emprego para o povo brasileiro”, afirmou ainda
"Vão vender a Eletrobras e também a Chesf. Parece que o Palácio da Alvorada é uma imobiliária. Se não sabem governar, deixem quem foi eleito voltar para governar”, disse o ex-presidente em Recife; “Mas eles querem acabar com o Bolsa Família, com o BNDES, com o Banco do Brasil, acabaram com a indústria naval...", lamentou Lula; “Essa gente tem a desfaçatez de propor um corte de R$ 10 no salário mínimo. De tirar famílias do Bolsa Família, fechar universidade pública, e de não gerar emprego para o povo brasileiro”, afirmou ainda (Foto: Leonardo Attuch)

Da Rede Brasil Atual

Em discurso na Praça do Carmo, em Recife, na noite desta sexta-feira (25), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva atacou o projeto de privatização da Eletrobras, anunciado pelo presidente Michel Temer na segunda-feira (21).

“Mas eles querem acabar com o Bolsa Família, com o BNDES, com o Banco do Brasil, acabaram com a indústria naval... Hoje, o Brasil tem 14 milhões de desempregados. Vão vender a Eletrobras e também a Chesf. Parece que o Palácio da Alvorada é uma imobiliária. Se não sabem governar, deixem quem foi eleito voltar para governar”, afirmou ao lado da ex-presidente Dilma Rousseff. “Este país que virou protagonista no cenário internacional está virando outra vez uma república de bananas”, afirmou.

O ato no centro antigo de Recife reuniu cerca de 30 mil pessoas. A fala do ex-presidente foi voltada para os direitos dos trabalhadores mais pobres. “Uma nação não é a floresta que ela tem não é seu território ou água. Uma nação só pode ser considerada a nação se garantir oportunidades para cada um estudar, universidades, o direito de trabalhar, de morar, de ter acesso ao lazer, pois todos sonham as mesmas coisas”, disse Lula.

“É garantir que seus filhos possam estudar e chegar à universidade, e que o governo governe para a maioria do povo. Nós não queríamos que o Nordeste fosse a parte pobre do país. Deus não fez o Nordeste para ser pobre, mas para que seu povo tivesse tantos direitos quanto em qualquer outra parte do país”, afirmou.

Antes de Lula, a senadora Gleisi Hoffmann (PR), presidenta nacional do PT, comentou a crise no país. “Estamos enfrentando um momento muito difícil no nosso país. Um momento em que os golpistas, aqueles que tiraram a presidenta Dilma, tiraram não porque era a presidenta Dilma ou porque era do Partido dos Trabalhadores. Tiraram porque queriam tirar direitos do povo brasileiro, cortar aquilo que era essencial à vida das pessoas”, disse.

“Essa gente tem a desfaçatez de propor um corte de R$ 10 no salário mínimo. De tirar famílias do Bolsa Família, fechar universidade pública, e de não gerar emprego para o povo brasileiro”, afirmou ainda.

A ex-presidente Dilma Rousseff referiu-se à caravana de Lula pelo Nordeste como um ato de fé e de esperança. “Nós sabemos que o Brasil pode ser transformado”, disse Dilma, interrompida por manifestações de um grupo ligado ao movimento de moradia. “Sem dúvida”, continuou, “uma das conquistas que nós tivemos”, disse e foi interrompida novamente por manifestações de apoio. “Mas uma das grandes perdas que nós estamos sentindo é justamente o Minha Casa, Minha Vida, que eles encerraram”, afirmou Dilma, referindo-se aos cortes de Michel Temer ao programa habitacional criado nos governos do PT.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247