Maia: Avenida está aberta para qualquer candidato, inclusive para mim

Especulado como candidato do DEM à presidência da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ), não descartou a possibilidade de ele disputar o Palácio do Planalto; "Eu acho que a avenida está aberta para qualquer candidato, com as qualidades que o ministro Henrique Meirelles tem, com as qualidades que o governador Geraldo Alckmin tem, bônus e ônus. Eu também tenho os vai trabalhar essas questões se quiser se viabilizar como candidato no futuro", afirmou, durante evento

Especulado como candidato do DEM à presidência da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ), não descartou a possibilidade de ele disputar o Palácio do Planalto; "Eu acho que a avenida está aberta para qualquer candidato, com as qualidades que o ministro Henrique Meirelles tem, com as qualidades que o governador Geraldo Alckmin tem, bônus e ônus. Eu também tenho os vai trabalhar essas questões se quiser se viabilizar como candidato no futuro", afirmou, durante evento
Especulado como candidato do DEM à presidência da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ), não descartou a possibilidade de ele disputar o Palácio do Planalto; "Eu acho que a avenida está aberta para qualquer candidato, com as qualidades que o ministro Henrique Meirelles tem, com as qualidades que o governador Geraldo Alckmin tem, bônus e ônus. Eu também tenho os vai trabalhar essas questões se quiser se viabilizar como candidato no futuro", afirmou, durante evento (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Especulado como candidato do DEM à presidência da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ), não descartou a possibilidade de ele disputar o Palácio do Planalto. "Eu acho que a avenida está aberta para qualquer candidato, com as qualidades que o ministro Henrique Meirelles tem, com as qualidades que o governador Geraldo Alckmin tem, bônus e ônus. Eu também tenho os meus. Cada um vai trabalhar essas questões se quiser se viabilizar como candidato no futuro", afirmou o congressista à imprensa, após participar de evento do BTG Pactual.

Ao comentar acerca a rejeição do eleitor ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o democrata admitiu que também tem pesquisas de intenção de voto, de olho na eleição presidencial. "O PSDB aumenta a rejeição dele, ma trabalhar isso até a eleição porque está fazendo pesquisa, como eu", disse.

O parlamentar disse que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também terá como obstáculo a rejeição do governo Michel Temer - ultrapassa os 90%, de acordo com pesquisas oficiais. "O governo tem rejeição e ele é ministro do governo", acrescentou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247