Maia condena charlatanismo médico de Bolsonaro com cloroquina

“Eu não acho que o presidente, nem eu, nem ninguém, deve ficar tratando de qual remédio orientar a sociedade a tomar", criticou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ao ser questionado a respeito da postura de Jair Bolsonaro e sua cruzada em defesa do uso indiscriminado da cloroquina

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Portal Forum - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), considerou, nesta quarta-feira (8), em entrevista a CNN Brasil ser “grave” Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) recomendar o uso da hidroxicloroquina, medicamento contra malária que não tem comprovação de eficácia contra a covid-19.

Maia afirmou: “Eu não acho que o presidente, nem eu, nem ninguém, deve ficar tratando de qual remédio orientar a sociedade a tomar. Isso é questão da área médica, e é até grave que o presidente trate desse assunto”.

“A gente não deve tomar conta daquilo que não cabe a cada um de nós, principalmente nessa área da medicina, que é uma questão muito séria e que precisa ter mais cuidado por parte de todos nós que somos agentes públicos”, disse ainda o presidente da Câmara.

Leia a íntegra da matéria no Portal Forum

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email